FANDOM


Life is Strange

"Samuel, você acha que cada um de nós tem um destino?"
"Sim, eu acho, Max. Em várias vidas diferentes."

— Max e Samuel em "Dark Room"


Samuel Taylor é o zelador da Academia Blackwell. Algumas pessoas o acham esquisito, mas Max Caulfield gosta de seu comportamento não usual.

Clique aqui para ver o armário do Samuel.

Personalidade Editar

Samuel é uma pessoa muito misteriosa. Max comenta que ele é um pouco estranho, mas ela gosta disso nele. Ele fala de forma enigmática e poética, usando metáforas para responder perguntas e frequentemente falando de si mesmo na terceira pessoa. Ele também acredita em fenômenos sobrenaturais e possui sonhos não especificados que os dão informações sobre as forças espirituais que rodeiam outras pessoas, como a Max.

Samuel também é muito delicado, amável e gentil. Ele não se abate com os comentários dos outros e pede desculpas prontamente quando faz algo de errado. Ele é uma figura positiva e trabalhadora no jogo.

É possível que ele tenha algum tipo de problema mental, considerando seu estranho comportamento.

Episódio Um - "Chrysalis" Editar

No corredor do prédio principal da Blackwell, Samuel pode ser visto varrendo o chão quando Max está a caminho do banheiro. Após voltar no tempo, agora se dirigindo ao banheiro para salvar Chloe Price, Max acha que Samuel acreditaria em sua história se ela tivesse tempo para contar.

Fora do Dormitório Prescott, Max pode falar com Samuel sobre Rachel Amber. Ele parece saber algo sobre ela que a maioria dos outros alunos não sabe.

Se Max perguntar à Samuel o porquê dos cartazes de desaparecida de Rachel, ele dirá que só Rachel saberia dizer. Ele se refere à Rachel como "luz do sol" e não pondera sobre o que pode ter acontecido com ela, olhando sempre para o futuro. Ele dirá para Max que Rachel era positiva e negativa[note 1], e compara ela a um prisma que se observa com admiração.

Após a conversa, Max precisa tirar Victoria Chase e suas amigas de seu caminho, pois estão bloqueando sua passagem nas escadas para o dormitório. Ela sabota o balde de tinta de Samuel, fazendo-o cair quando Samuel o pendura no alto, e deixando Victoria coberta de tinta. Samuel tenta pedir desculpas, mas Victoria fala para ele ficar longe dela.

Episódio Dois - "Out of Time" Editar

Após sair do dormitório, Max encontrará Samuel fazendo uma pausa de suas tarefas sentado em um banco, observando os pássaros se alimentarem ao redor dele. Max pode questionar Samuel sobre a nevasca, Rachel Amber (após descobrir fotos dela dentro da cabine de Samuel) e sobre os animais. Se Max contar à ele que viu uma corça na floresta, Samuel revelará que esta corça é o espírito animal de Max que irá guiar ela até o corpo de Rachel, como mostrado para ele em seus sonhos, e mencionará que seu espírito animal é o esquilo.

Mais tarde, quando Max chega na Blackwell após o incidente nos trilhos do trem, Samuel estará varrendo a área externa entre os banheiros e o escritório do Diretor Wells. Max não pode interagir com ele nesta situação.

Logo depois, quando todos estão em frente ao dormitório feminino presenciando a tentativa de suicídio da Kate, Samuel aparece perto de Srta. Grant, olhando para cima com preocupação.

Episódio Três - "Chaos Theory" Editar

Documentos no computador do Diretor Wells, que Max encontrou ao investigar o escritório dele junto com Chloe, revelam que Nathan Prescott estava ameaçando Samuel algum tempo atrás.

Episódio Quatro - "Dark Room" Editar

Quando Max chega no campus, pode ver Samuel sentado em um banco com a Srta. Grant. Querendo saber onde Nathan está, Max se aproxima dele, e ele pode ser ouvido reclamando de ter que enterrar pássaros mortos. Ao conversar com ele, ele diz que acredita que a onda de animais mortos é mais que um desastre ecológico, e que alguém está fazendo isso acontecer[note 2]. Ele também diz que Max e Arcadia Bay estão "conectados pelo tempo e a maré".

Quando Max fala com Victoria na Festa do Fim do Mundo, pode ser revelado que ela planejava fazer Samuel ser demitido após o incidente com a tinta.

Episódio Cinco - "Polarized" Editar

Samuel faz algumas aparições no pesadelo da Max. Primeiro ele aparece brevemente na sequência reversa do corredor. Depois, durante o labirinto, ele está patrulhando os corredores e perseguindo Max como os outros personagens, e diz frases como, "Você é o meu espírito animal", "Os esquilos odeiam você... e eles estão com fome", "O Samuel quer se certificar que você nunca mais bisbilhote o quarto dele de novo" e "Que pena que você não ficou amiga do Tobanga".[3]. Na cena do Restaurante Two Whales, ele confronta Max dizendo, "Por que você quer que todos os esquilos morram?"

Se Max escolher sacrificar Arcadia Bay, o destino de Samuel é desconhecido. Mas é possível que ele seja morto pela tempestade como a maioria dos outros cidadãos.

Espírito Animal Editar

Como dito pelo próprio Samuel, seu espírito animal é o esquilo, que simboliza um equilíbrio de energia, diligência, vitalidade e desenvoltura. Esquilos são criaturas altamente preparadas e brincam apenas depois de terem completado seu trabalho, como estocar comida para o inverno. Pessoas com o esquilo como espírito animal são engenhosas e possuem a habilidade de juntar tudo o que precisam para agora e também para o futuro. Pessoas que se identificam mais com estas criaturas peludas gostam de estar preparadas para toda e qualquer ocasião.

Teorias Editar

Página principal: Teorias e Especulações
  • É possível que Samuel seja adepto de transvestismo pela coleção de objetos de moda que podem ser encontrados em sua cabine, incluindo óculos escuros, roupas femininas, um cachecol e revistas de moda. Por outro lado, é altamente possível que Samuel possa apenas ter um interesse secreto por moda, e talvez até o desejo de se tornar fotógrafo.
  • Desde o início do jogo, Samuel age de forma misteriosa e é possível que ele tenha algum tipo de conexão com Arcadia Bay ou com a Blackwell. Esta teoria é favorecida por sua explicação sobre espíritos animais e sua angústia crescente com os eventos estranhos que ocorrem durante a semana.
  • Ao falar com Max sobre seu espírito animal, dizendo que ele o guiará até Rachel, ele usa a palavra "corpo", o que indica um possível conhecimento da morte de Rachel.

Curiosidades Editar

  • O sobrenome de Samuel, Taylor, é mencionado pela primeira vez no Episódio 5 em um panfleto da Blackwell, quando Max retorna para a aula de Jefferson na segunda-feira.
  • O nome de Samuel pode ser uma referência ao poeta e filósofo inglês Samuel Taylor Coleridge, e seu personagem também pode ter sido inspirado nele. Sendo um dos fundadores do romantismo, seu trabalho poético era principalmente centrado na natureza.[4] Suas obras mais famosas possuíam todas temas sobrenaturais e apresentavam imagens exóticas; seu estilo era frequentemente alegórico. Com seu trabalho, ele também explorava a ideia de uma consciência de vida universal, baseado no acordo geral da unidade de Deus e a imortalidade da alma. De acordo com o próprio poeta, algumas de suas obras foram inspiradas por visões que teve em forma de sonho. Essencialmente, ele foi a primeira pessoa a nomear o fenômeno mental que permite que um leitor aceite o mundo de fantasia oferecido à ele em uma obra de ficção ou poesia como, "a suspensão voluntária da descrença".[5]
  • Como mostrado no panfleto da escola, há outro funcionário da Academia Blackwell com o sobrenome Taylor, sendo ela Marianna Taylor que trabalha em Admissões. É possível que eles tenham algum parentesco.
    Samuel Armário

    Arte conceitual do armário de zelador.

  • Há uma arte conceitual não utilizada do armário de zelador, feita por Edouard Caplain. Sua existência indica que originalmente o cenário estaria presente no jogo.[6]
  • Ele revela para Max no Episódio 4 que seu pai era pescador. Quando mais novo, seu pai o levava com ele para ouvir o canto das baleias.

Galeria Editar

Notas Editar

  1. Isso dá a entender que havia mais coisas negativas sobre Rachel do que fica evidente no começo do jogo, considerando a imagem e descrição idealistas que Chloe faz sobre ela.
  2. Isso pode estar relacionado à teoria de que há realmente alguém causando todos estes eventos intencionalmente ou apenas impedindo que a linha do tempo pré-determinada aconteça, como Max está fazendo com sua habilidade de voltar no tempo - e Chloe realmente precisa morrer para que tudo se resolva, uma popular teoria que foi confirmada no final do jogo.

Referências Editar

  1. Há uma caixa na sala do zelador com "Sammy" escrito.
  2. Este apelido foi aparentemente criado pelos meninos do dormitório masculino, pois há um rabisco na parede do dormitório que diz, "Samuel = Dexter", uma referência ao protagonista psicopata da série americana de mesmo nome.
  3. Áudio: https://instaud.io/dwS
  4. Para os Romancistas, a natureza era a única fonte de inspiração real, o único lugar onde os homens podiam se conectar de verdade com suas emoções mais profundas e poderosas."
  5. Para mais informações sobre Samuel Taylor Coleridge, veja: http://brasilescola.uol.com.br/biografia/samuel-taylor-coleridge.htm
  6. Tweet de Edouard Caplain (inglês)