FANDOM


O Parque Overlook, também conhecido como Parque Estadual de Culmination, é um local explorável em Life is Strange: Before the Storm.

Episódio Um - "Despertar"

Rachel Amber leva Chloe Price para o parque usando o trem. Rachel quer jogar um jogo usando o binóculo público e acaba perdendo sua última moeda ao inserir nele e perceber que está quebrado. Chloe consegue recuperar a moeda após desparafusar uma placa dedicatória de um banco usando uma lixa de unha, dada a ela por Rachel, e arrombar a frente do binóculo onde ficam as moedas inseridas. Após colocar a moeda no binóculo que está funcionando, Rachel propõe outro jogo, em que elas olham para pessoas aleatórias com o binóculo e imitam as vozes delas. Quando Rachel vê seu pai beijando uma mulher misteriosa debaixo de uma árvore, ela acaba com o jogo e decide que quer ficar bêbada. Ela leva Chloe para o outro lado do parque e finge passar mal perto de um casal fazendo piquenique para que Chloe roube a garrafa de vinho deles. Chloe, relutantemente, aproveita a oportunidade e inicia um desafio de bate-boca com o casal para ganhar tempo e conseguir pegar o vinho. Logo depois, elas correm de volta para o mirante e Rachel oferece o vinho para Chloe, e as duas saem do parque e vão para os trilhos do trem no ferro-velho.

História

Expedição de Blackwell

Em 14 de março de 1838, Ezekiel Blackwell e um grupo de colonizadores pentecostais partiram de Independence, no Missouri. Em 3 de março de 1839, a expedição de Blackwell chegou ao Parque Overlook. Após avistar o Oceano Pacífico do local, Blackwell determinou que a expedição fosse concluída e fundou o município de Culmination. Posteriormente, o grupo seguiu ao sul para fundar Arcadia Bay, que recebeu este nome devido à veneração de Blackwell pela beleza natural da região e seu desejo de viver em harmonia com os nativos que ali moravam.

Culmination Peak

Culmination Peak, renomeado como Parque Estadual de Culmination, foi projetado como um parque estadual em 1997 por ordem do governador John Kitzhaber.

Pontos de Interesse

Estátua do Heroísmo do Noroeste

Quem visitar o Parque Estadual de Culmination poderá ver a estátua do Heroísmo do Noroeste, construída em 1992, que comemora o aniversário de 150 anos de Culmination. Dwight Mueller foi o designer da estátua.


Carvalho Branco de Oregon

O Carvalho Branco de Oregon, também conhecido como Garry Oak (Quercus garryana). O icônico carvalho branco do Parque Estadual de Culmination é uma das árvores mais antigas da região do Noroeste Pacífico. Seu formato curvo, que remete a um assento, reflete o costume dos nativos-americanos de moldar este tipo de árvore para marcar trilhas ou áreas de importância cultural. Estima-se que a árvore tenha entre 400 e 450 anos de idade, no entanto a putrefação fúngica (Polyporus dryophilus) em seu interior impede uma análise mais precisa. Uma cicatriz na extremidade norte do tronco atesta que a árvore sobreviveu à descarga elétrica de um raio há cerca de 200 anos.
Especificações:
Altura -- 12,80 metros;
Diâmetro na altura do peito (DAP) -- 1,62 metros;
Idade -- 400 a 450 anos.
Seção Transversal do Tronco: Os anéis mais finos indicam períodos de seca, doença ou regeneração
após uma queimada.


Totem da Tribo dos Salishans

O corvo no totem representa a transformação. O sorriso malicioso revela seu espírito traiçoeiro. O corvo está presente em muitos contos antigos dos salishans e outras tribos nativas. Há quem diga que os corvos ajudaram a criar o primeiro homem. O corvo deve ser respeitado, mas nunca confie nele.


Placa Dedicatória

Localizada em um banco no parque, possui gravado: "Em Homenagem a Martin Lewis Prescott, o Mais Ilustre Filho de Arcadia Bay."

Interações

  • Ela pode olhar para a placa próximo ao binoculo público. (Comentário: Nossa, que árvore velha... ei, tá escrito "putrefação fúngica" na placa?);
  • Ela pode olhar para o binóculo. (Comentário: A moeda da Rachel ainda tá presa lá, esperando ser salva.);
  • Ela pode tentar forçar a abertura da ficha de moedas do binóculo. (Obrigatório) (Comentário: Olhar: Hum. Com a ferramenta certa, eu devo conseguir arrombar isso aqui.
    Abrir à força: Não vou conseguir abrir só com os dedos. Será que a Rachel tem algo que eu possar usar?)
    ;
  • Ela pode olhar para o outro binóculo. (Comentário: Parece que esse tá funcionando.);
  • Ela pode olhar para a árvore. (Comentário: O carvalho parece solitário. Até as árvores têm seus exilados.);
  • Ela pode olhar para a Rachel. (Comentário: Esse é o olhar de uma pessoa que tá acostumada a ter tudo o que quer. Como deve ser isso?);
  • Ela pode olhar para a placa a baixo da estátua. (Comentário: Dwight Mueller mandou bem com essa estátua do explorador. Mas onde estão as mulheres exploradoras?
    Provavelmente em casa, lavando roupa e parindo bebês. Vai se foder, Dwight.)
    ;
  • Ela pode olhar para a estátua. (Comentário: É assim que os antigos assassinos em série procuravam a próxima vítima?);
  • Ela pode olhar a placa histórica do parque. (Comentário: Esse cara da Blackwell adorava fundar coisas que já existiam. Fundado não é roubado, né?);
  • Ela pode olhar para o pneu com corda no chão. (Comentário: Se a Max tivesse aqui, ia tirar uma foto em preto e branco e chamar de "Inocência Perdida" ou algo assim.);
  • Ela pode olhar para a lixeira no chão. (Comentário: Esquilos: Acho que a natureza nem sempre provem.
    Assustar: Cai fora, criaturas da floresta! Tenham alguma dignidade.
    Pássaros: Essa lixeira tá bem disputada.
    Assustar: Voem, seus tolos!)
    ;
  • Ela pode olhar para a placa dedicada a Martin Prescott. (Comentário: Me pergunto se eu poderia usar isso para a recuperar a moeda.
    Desparafusar: Roubar uma placa de dedicatória requer... persistência.)
    ;
  • Ela pode olhar para a marca na árvore. (Comentário: Eca, que clichê, hein, AW e OL?
    Olhou em outra árvore: Ei, esse é o mesmo AW de antes? Taí alguém que não tem medo de compromisso.)
    ;
  • Ela pode olhar para o casal do piquenique. (Comentário: Se for pra discutir em público, pelo menos tenham a decência de discutir por algo que seja interessante.);
  • Ela pode olhar para o vinho na mesa. (Comentário: Minha ordem de necessidades é: maconha, cerveja, depois vinho. Se bem que vinh tem todo um apelo elegante.);
  • Ela pode olhar para o totem. (Comentário: Uau. Irado.);
  • Ela pode olhar para a placa do totem. (Comentário: É, isso aí. Com certeza tô aprendendo mais aqui matando aula do que lá no colégio.);
  • Ela pode olhar para o ninho de pássaro. (Comentário: Deve ser libertador poder construir sua casa onde quer que esteja, com qualquer coisa que estiver à sua volta.);
  • Ela pode olhar para o aviso a baixo do binóculo. (Comentário: O dia de hoje também tá "quebrado". Só que da melhor forma possível.);
  • Ela pode tentar abrir a força o binóculo (Obrigatório) (Comentário: Merda. Parece tão fácil nos filmes. Será que eu consigo achar algo mais duro pra usar?
    Após pegar a placa: Poder dos Prescott, ativar!)
    ;
  • Ela pode olhar pelo visor. (Obrigatório)
    • Ela pode olhar para a churrasqueira do parque. (Comentário: Chloe: Ei, que tal a gente fazer um churrasquinho de esquilo depois, hein?
      Rachel: Nossa, você tem as melhores ideias.)
      ;
    • Ela pode olhar para a estátua. (Comentário: Chloe: Plagiaram um trabalho que eu fiz na terceira série.
      Rachel: Uau, você fez isso?
      Chloe: Não dá pra sacar?
      Rachel: Dá pra perceber um jeitão de "não tô nem aí" característico.)
      ;
    • Ela pode olhar para o homem lanchando. (Comentário: Chloe: Será que esse cara é casado com uma nutricionista? Ele tá, tipo
      "Não posso comer isso em casa,então..."
      Adoro gordura! - Adoro gordura! Como uma coisa tão deliciosa pode--
      Rachel: --fazer tão mal!
      Chloe: Oh-ou, caiu uma bata no meu terno.
      Rachel: Agora vou ter que incinerá-lo.
      Chloe: Ainda bem que tenho uma fantasia de esquilo no carro.
      Batata-frita de advogado.
      )
      ;
    • Ao olhar a mulher com notebook (Comentário: Gorro maneiro.
      No que será que ela tá pensando?
      O wi-fi da natureza é horrível.
      Ver fotos da natureza
      Chloe: É, a paisagem é demais, mas prefiro ver fotos da natureza no computador.
      Rachel: Argh, a grama daqui não é verdinha o suficiente.
      Chloe: Mal posso esperar pras máquinas assumirem o controle.)
      ;
    • Ela pode olhar para o corredor. (Comentário: Chloe: Adorei esse cara.
      Rachel: No que ele tá pensando agora?
      Cueca no rabo!
      Fiquem longe, abelhas!
      Chloe: Espero que as abelhas não confundam meu short com uma begônia.
      Rachel: Já fui polinizado duas vezes essa semana.
      )
      ;

Curiosidades

  • A palavra "pentecostais" está escrita "pentacostais" no quadro informativo do parque.
  • Quando Chloe e Rachel descobrem que um dos binóculos públicos no mirante está quebrado e não possuem outra moeda para inserir no que está funcionando, Chloe diz, "Tenho certeza que posso dar uma McGyver aqui", fazendo uma referência à famosa série americana de ação e aventura exibida entre 1985 e 1992. No jogo original, Life is Strange, Max também fez esta referência se comparando ao MacGyver.
  • O nome do designer da estátua Heroísmo do Noroeste no Parque Overlook, "Dwight Mueller", é uma possível referência a um personagem do filme Velozes e Furiosos.
  • Quando Chloe arromba o binóculo, ela diz "Poder Prescott - Ativar!", fazendo uma referência aos Supergêmeos.
  • "O corvo deve ser respeitado, mas nunca confie nele" – está escrito na placa do totem. Esta frase e o simbolismo do próprio corvo parecem ser uma possível referência à frase "As corujas não são o que parecem" e o predomínio semelhante de corujas na série Twin Peaks.
  • Ao fazer comentários sobre o pai e seu filho na churrasqueira durante o jogo com o binóculo, Chloe pergunta se sua fala foi muito sombria. Rachel responde que foi um "sombrio perfeito", fazendo uma referência ao jogo de tiro em primeira pessoa de 2000, Perfect Dark.

Galeria