FANDOM


Life is Strange

"Estou farto de pessoas tentando me controlar!"

— Nathan Prescott em "Chrysalis"


Nathan Joshua Prescott (nascido em 29 de agosto de 1995) é um aluno da Academia Blackwell e um dos antagonistas de Life is Strange. Ele está associado à venda de drogas na Blackwell, e é bastante sugerido que ele é mentalmente doente e faz terapia.

Nathan reaparece em Before the Storm, a prequel dos eventos anteriores a Life is Strange.

Para a galeria de imagens, clique aqui. Para o quarto do Nathan, clique aqui.

Personalidade

Externamente, Nathan aparenta ser agressivo, mimado, e age como um típico adolescente rico. Max Caulfield o descreve como, "o clone masculino da Victoria Chase, com muito mais dinheiro e atitude." Ele frequentemente usa a influência de sua família para fugir de qualquer responsabilidade por suas ações, acreditando estar acima da lei. Ele parece não ter empatia pelos outros e não mostra arrependimento pelo sofrimento daqueles que ele considera uma ameaça à sua autoridade.

Internamente, Nathan é mentalmente instável, fez tratamentos psiquiátricos por anos e toma vários tipos de medicação, como sugerido pelos remédios encontrados em seu quarto em "Dark Room e em seu armário na piscina da Blackwell em "Chaos Theory". É o próprio pai de Nathan quem o manda tomar estes remédios, como mostrado em emails encontrados no quarto de Nathan no Episódio 4. Estes remédios incluem Risperidona - um medicamento antipsicótico usado para tratar esquizofrenia e transtorno bipolar.

É sugerido que Nathan também sofra de ansiedade, paranoia e espasmos musculares, analisando a cena no banheiro em "Chrysalis". Também é bastante sugerido que ele sofra de psicose, ao julgar pelos desenhos feitos por ele encontrados nos Episódio 3 e 4. Além disso, um de seus psiquiatras explicou em uma carta endereçada a seu pai que Nathan é "desconectado da realidade", e o considerou uma ameaça a si mesmo e a outras pessoas. Seus remédios sugerem um diagnóstico de esquizofrenia e transtorno bipolar, com os efeitos colaterais (Síndrome das Pernas Inquietas) sendo bem visíveis ao longo do jogo.

Nathan parece ser traumatizado e ameaçado por vários adultos que o forçam a agir como lhes convém ao longo do jogo. Ele é muito pressionado, especialmente por seu pai. Ele acredita que ninguém gosta dele e que sua vida é um inferno.[1] Sua frequente ida a festas e frequente uso de drogas, assim como seu egocentrismo e falta de compaixão, podem ser sua maneira de encobrir ou redirecionar sua dor emocional.

Nathan é culto e tem uma vasta coleção de filmes e fotos em seu quarto. Ele parece se identificar com um estilo expressionista e sombrio. Sua coleção de fotos leva Max a concluir que ele gosta de "temas de tortura" ao explorar seu quarto. Ele tem o hábito de fotografar animais mortos e uma certa admiração por cemitérios. Quando Max explora seu quarto, ela encontra fotos de pássaros mortos e uma foto do Pompidou morto se ele tiver sido morto anteriormente. Para a Competição Heróis do Cotidiano, Nathan entregou uma foto de um coveiro trabalhando em um cemitério.

Biografia

A seguir o que Max escreveu sobre Nathan em seu diário:

O dever de casa está acabando comigo. Aposto que os professores avaliam de forma mais rigorosa apenas para você parar de se sentir especial. No entanto, a Victoria Chase e os lacaios esnobes dela ainda acham que são convidados de honra da Blackwell. Os caras aqui não são diferentes. O Nathan Prescott é o clone masculino da Victoria, com muito mais dinheiro e atitude, se é que isso é possível.





A família dele é a mais antiga de Arcadia Bay e eu ouvi histórias sobre eles quando ainda era criança. A família Prescott doa muito dinheiro à Blackwell, então Nathan age como se literalmente fosse dono dela. Ontem, durante a aula, ele colocou os pés na mesa, começou a mexer no telefone e a professora não deu nem um pio!

Eu seria suspensa. Mas ele e a Victoria fazem parte desse "Clube Vortex" ridículo de elite que faz festas populares. Deve ser bom ser o rei e a rainha.

Quando achei que a Victoria Chase seria o pior dos meus problemas sociais, agora tenho que lidar com o Nathan Prescott. No entanto, acho que foi ele que ativou o meu poder maluco de voltar no tempo ao atirar naquela garota no banheiro. Ele tem 19 anos e já é um cretino maluco.

Acho que tenho vantagem sobre o Nathan por poder manipular o tempo, mas se ele atirar em mim talvez não consiga reverter nada. Tenho que tomar cuidado perto dele, porque ele obviamente tem amigos importantes, já que seu nome de família está praticamente em todos os prédios da Blackwell. É o dinheiro dele contra o meu...

Por um lado, eu me sinto mal pelo Nathan, pois ele não parece estar em controle, como se estivesse doidão ou dopado com medicamentos. Por outro, ele é um cuzão. E quase matou (será que matou?) uma garota no campus. Será que eu deveria ir à polícia? O que eu falaria sobre o meu poder de voltar no tempo? Como se eu fosse falar. Só tenho que cuidar de mim mesma daqui em diante. Ah, os tempos de escola!









Clique aqui para ver a lista de todos os registros relacionados à Nathan Prescott.

Sobre

Nathan-Sean Prescott

Uma foto de Nathan criança ao lado de seu pai Sean Prescott.

A família Prescott é a família mais antiga e influente de Arcadia Bay. Os Prescott são muito ricos e fornecem doações mensais à Academia Blackwell, chegando a doar um novo dormitório para a escola. O pai de Nathan, Sean Prescott, tem muita influência com o Diretor Wells, o que afeta a maneira com que seu filho é tratado na academia. Há rumores na cidade de que até a polícia local está sob o controle dos Prescott. A família Prescott também é responsável por um novo negócio chamado "Propriedades Pan" que planejam construir em Arcadia Bay.[2]

Apesar de serem donos de quase tudo em Arcadia Bay, os Prescott talvez sejam da Flórida considerando que Nathan nasceu lá, além de vários casos em que Nathan e seu pai chamam Arcadia Bay de "cidade de merda" e não se importam em adicionar drogas e produtos químicos nocivos nas águas da Baía se for lucrativo para eles.[3] Também é possível que a família de Nathan tenha morado na Flórida por um tempo, mas considerando que seus ancestrais já dominavam Arcadia Bay, eles voltaram para a cidade a fim de continuar o legado da família.

Presume-se que Nathan seja o membro mais novo da família Prescott e tenha um histórico de violência e mal-comportamento, provavelmente por causa da pressão exercida por seus pais (especialmente seu pai) a fim de manter a reputação da família Prescott intacta.[4] De acordo com seus arquivos escolares na Blackwell, Nathan, pelo menos uma vez, referiu-se a si mesmo como "Nathan Prescott III", mostrando uma atitude condizente entre os vários membros da família Prescott por causa de sua riqueza abundante.[5]

Nathan tem feito tratamento psiquiátrico há pelo menos cinco anos, como mostra uma carta de um de seus psiquiatras que pode ser encontrada na Sala Escura no Episódio 4.[6]

Podem ser encontradas cartas do pai de Nathan falando sobre seu comportamento indisciplinar na escola. Porém, o pai de Nathan parece indiferente com seu filho e a saúde mental dele, acobertando as crises de Nathan com ameaçando acabar com o apoio financeiro fornecido pela família Prescott para a escola.

Ao investigar o computador de Nathan em "Dark Room", Max pode encontrar um email carinhoso enviado à Nathan por sua irmã mais velha, Kristine, que está no Brasil, deixando Nathan lidar com seu pai sozinho. Apesar disso, ela tenta encorajar Nathan a enfrentar o pai.[7]

Na Blackwell, Nathan mantém a posição de um dos principais representantes do Clube Vortex e, para a maioria dos alunos da Blackwell, de um traficante. É sugerido que Nathan misture drogas com laxantes potentes comprados pela internet após comprar as drogas do traficante local Frank Bowers.

Nathan também vai à festas e bebe com frequência, normalmente fornecendo drogas e álcool nas festas que organiza. A grande influência que a família de Nathan tem os possibilita a conceder vários benefícios ao Clube Vortex, como DJs importantes e falta de vigilância das autoridades--um fato indicado por Nathan ao falar sobre a Festa do Fim do Mundo.

Episódio Um - "Chrysalis"

Em sua primeira aparição, Nathan entra no banheiro feminino e começa a falar sozinho, visivelmente alterado. Ele não percebe que não está sozinho no banheiro, pois Max havia entrado alguns momentos antes e está escondida no canto.

Nathan-mata-Chloe

Nathan após atirar em Chloe

Após ter uma conversa motivacional consigo mesmo no espelho, uma garota de cabelos azuis entra e começa a exigir dinheiro dele. Nathan rapidamente responde que quem tem dinheiro é sua família, não ele. A garota de cabelos azuis, não convencida pela resposta de Nathan, ameaça expor o tráfico de drogas dele à sua família e contar sobre sua instabilidade mental para "todos". Isso leva Nathan a apontar uma arma para ela, assustando a garota, e pressionando-a contra a parede enquanto aponta a arma para sua barriga. Nathan começa a falar sobre como está "farto de pessoas tentando controlá-lo". É aí que Chloe o empurra. Ele acidentalmente dispara a arma, e quando Chloe cai morta no chão, ele diz, "Não, por favor... Deus, não... E-eu não queria fazer isso. Você ficou me testando. Todos estão sempre me testando. Me desculpe... Eu sinto muito... Minha vida é um inferno. E eu estou ferrado."

Porém, Max volta no tempo antes da garota ser morta. Quando a cena se repete, Max consegue salvar a garota disparando o alarme de incêndio, o que dá a garota a chance de fugir antes de levar um tiro. Se Max não conseguir disparar o alarme a tempo, Nathan será visto se ajoelhando xingando e sacudindo a garota, arrependido de sua decisão.

Após Max conseguir salvar a garota, Nathan escorregará na foto que Max rasgou ao tentar se levantar do chão antes de pegar sua arma e sair do banheiro feminino. Quando Max sai do banheiro, ela é parada pelo segurança David Madsen e depois pelo Diretor Wells, a quem pode contar sobre Nathan com a arma ou esconder a verdade.

Independente da escolha da Max, Nathan irá confrontá-la no estacionamento, exigindo saber o que ela falou ao Diretor e/ou o que viu no banheiro, dependendo do que ela decidiu contar à Wells. Porém, seu tom é mais amigável e respeitoso se Max escondeu a verdade durante a conversa com o diretor. Da mesma maneira, dependendo da opção que escolher no diálogo, Nathan dirá coisas diferentes. No final, independente da escolha e diálogo escolhidos, Nathan ficará ofendido e dirá, "Não me analise! Eu pago pessoas para isso," sugerindo que ele faz terapia.

Warren Graham intervém na briga e Nathan dá uma cabeçada nele, fazendo ele cair no chão. Max tenta empurrar Nathan para longe de Warren, o que resulta nele agarrando o rosto de Max e gritando, "Ninguém me diz o que fazer. Nem os meus pais, nem o diretor, nem aquela puta no banheiro."

A garota que Max salvou no banheiro aparece em uma caminhonete e Max logo a reconhece como sua antiga melhor amiga, Chloe Price. Warren joga Nathan no chão para impedir que ele ataque Max e Chloe e acaba levando a pior. Nathan pode ser visto brevemente socando o rosto de Warren várias vezes antes que Max entre na picape de Chloe logo quando Nathan chuta a porta do carro, possibilitando que elas escapem. David Madsen aparece correndo na direção de Nathan e Warren para apartar a briga.

Mais tarde, Chloe revela que Nathan vende drogas na Blackwell, mas mistura com laxante para diminuir o produto. No decorrer da conversa, Chloe revela que foi dopada por Nathan. Uma noite em um bar, ela tentou arrancar dinheiro dele ao ver que ele estava bêbado. Porém, após ir com ele para seu dormitório, ele aparentemente colocou algo na bebida dela sem que ela percebesse, e ela desmaiou. Quando acordou, ela o viu "se arrastando" na direção dela com uma câmera. Isso motivou Chloe a dar um chute nele e acidentalmente quebrar seu abajur, deixando Nathan perturbado o suficiente para conseguir escapar.

Nathan não aparece pelo resto do episódio até as cenas finais, em que ele é visto sentado no campus com uma câmera, sem prestar atenção à grande nevasca que está caindo enquanto o episódio termina.

Episódio Dois - "Out of Time"

Se Max dedurou Nathan, ele irá vandalizar o quarto dela de manhã enquanto ela estiver tomando banho, escrevendo "Ninguém mexe comigo, vadia" no mural de fotos da Max, e deixando uma foto perturbadora em sua cama. Se Max escondeu a verdade, seu quarto permanecerá intocado e pode supor-se que Nathan nunca invadiu o quarto dela.

Mais tarde, na aula do Sr. Jefferson, ele e Victoria estão sentados na mesa da Max falando sobre ela. Quando Max se aproxima deles, a conversa que ocorre depende das interações de Max com Victoria e Nathan. Depois disso, os dois deixam Max sentar em seu lugar e continuam conversando em um canto da sala antes de Nathan ser forçado a sair da sala quando o Sr. Jefferson começa a aula.

Quando a Kate Marsh está no telhado e Max congela o tempo em frente aos Dormitórios para conseguir salvá-la, Nathan pode ser visto olhando para cima com uma expressão estranha no rosto.

Após o suicídio da Kate (ou tentativa de suicídio), Nathan está sentado ao lado de Max no escritório do Diretor Wells devido sua responsabilidade como organizador das festas do Clube Vortex e sua aparição no vídeo da Kate. Se Max culpar Nathan por drogar Kate, ele será suspenso da Academia Blackwell ou continuará na escola e Max será suspensa em seu lugar, dependendo de escolhas anteriores. Se não for culpado, ele tentará sujar a reputação da Kate dizendo que ela não teria pedido para estar "em um vídeo se pegando com alguns caras".

No final do episódio, ele entra no quarto da Victoria e vê ela chorando. Ele parece sorrir e se aproximar dela para confortá-la.

Episódio Três - "Chaos Theory"

Quando Max sai de seu quarto mais tarde naquela noite, ela tem a chance de investigar o quarto da Victoria, onde ela encontra várias fotos de Nathan e Victoria, confirmando a relação próxima entre eles.

Se Nathan foi suspenso após a reunião no escritório do Diretor Wells, ele mandará um email para Victoria descarregando toda sua raiva em Max por sua suspensão ser resultado das acusações dela sobre ele ter dopado a Kate. No mesmo email, Nathan também se mostra descontente ao falar que seus pais o ameaçaram com um emprego no escritório de seu pai, dizendo o quão "idiota" seu pai é para querer que ele o represente. Victoria responde, também falando mal da Max e dizendo que falará com Nathan mais tarde por SMS.

Enquanto Max e Chloe investigam o escritório do Diretor Wells à procura de pistas, elas descobrem emails do pai de Nathan enviados para o diretor da Blackwell, ameaçando cortar o financiamento se seu filho não for tratado de forma adequada e tiver um registro impecável. Elas também descobrem vários desenhos assustadores feitos por Nathan, com a frase "Rachel na Sala Escura", sugerindo que ele esteja ligado ao desaparecimento dela.

Outros arquivos revelam que Nathan e David Madsen tinham acusado Rachel Amber de tráfico de drogas antes do desaparecimento dela, e que Nathan havia se comportado de forma inadequada na escola por meses. Um Relatório de Incidente dizia que ele teve várias crises agressivas, incluindo arremessar uma mesa na aula, xingar sua professora de inglês Bernadette Hoida, acender fogos de artifício no banheiro, roubar suprimentos da escola, ameaçar o zelador da escola, Samuel Taylor, e a tentativa de roubo do totem Tobanga do campus. Uma nota escrita por Nathan diz, "o David M. sempre pergunta sobre o que estou pensando. O David M. sempre me ajuda a seguir aqueles que segue", sugerindo um envolvimento mais profundo entre os dois.

Max também pode investigar o armário de Nathan no ginásio após invadir a piscina da Blackwell, onde encontrará dois medicamentos prescritos, Diazepam e Risperidona.[8] Esses remédios, como já foi mencionado anteriormente, são usados para tratar ansiedade, abstinência alcoólica, esquizofrenia e transtorno bipolar.

Na manhã seguinte, Nathan estará sozinho em uma mesa do Restaurante Two Whales com uma câmera. Quando Max se aproxima dele vestida com as antigas roupas de Rachel Amber (emprestadas por Chloe mais cedo), ele inicialmente a confunde com ela falando o nome de Rachel com entusiasmo quando olha para Max, sugerindo que ele e Rachel eram amigos. Porém, a conversa logo fica agressiva da parte de Nathan, com a intensidade dependendo das decisões anteriores da Max.

Se questionado sobre onde há drogas à venda, Nathan dirá para ela ir até Frank pedir "educação superior", indicando que este é algum tipo de código para conseguir drogas. Se questionado sobre seu pai, ele cortará Max, dizendo que seu pai é "um cuzão".[9] Se questionado sobre Rachel e Frank, ele dirá que Rachel festejava mais do que ele, como uma "viciada por conta própria". Ele acidentalmente deixa escapar que Frank fez um "juramento de sangue" com Rachel mas diz para Max não contar para ninguém que ele disse isso. Se Max voltar no tempo, ela pode usar a informação do juramento de sangue contra Nathan, pegando-o desprevenido. Em pânico, Nathan revela que Frank acreditava que Rachel era apaixonada por ele, enquanto Nathan diz que tudo o que ela queria eram as drogas e por isso usou Frank, deixando ele tirar fotos dela para facilitar seu uso de drogas. Nathan diz que até Rachel sabia que Frank era um mentiroso e otário, como a maioria das pessoas em Arcadia Bay aparentemente pensam. Se questionado sobre Kate, ele dirá que Max não tem a mínima ideia do que está acontecendo.

Episódio Quatro - "Dark Room"

Ao investigar a garagem de David, Max pode encontrar uma anotação de Sean Prescott para David, agradecendo-o pela ajuda com o Nathan. O que isso significa não está confirmado. Também há um email anônimo no computador de David se ele foi suspenso da Blackwell, provavelmente de Nathan, dizendo se sentir inquieto e com medo na Blackwell sem David lá para proteger os alunos.

Chloe e Max decidem que Nathan é uma peça crucial do quebra-cabeça envolvendo Rachel Amber, e decidem ir para a Blackwell investigar o quarto dele. No campus, Max pergunta aos presentes sobre o paradeiro de Nathan para ter certeza de que ele está longe da escola antes de procurar pistas no seu quarto em segurança, enquanto Chloe vigia a entrada do dormitório masculino.

O quarto de Nathan está trancado então Max arromba a porta com um extintor de incêndio. Max acha o quarto "escuro, sombrio e arrumado demais" e observa as fotos em preto e branco características de Nathan sobre temas de tortura nas paredes. Há fotos em cima da cama dele que incluem pássaros mortos e uma foto de Pompidou morto (se ele foi atropelado na estrada no Episódio 3), além de slides em preto e branco reproduzidos na parede por um projetor no teto.[10] Nathan parece ter equipamentos fotográficos bastante caros e um aparente fetiche por bondage, como Max presume ao observar alguns pôsteres de mulheres amarradas e submissas, porém, estas fotos podem ser uma prévia da Sala Escura.

Nathan diploma

"Esse diploma declara que Nathan Prescott é oficialmente o melhor filho do mundo!!!"

Quando Max entra no computador de Nathan, ela encontra abas abertas em laxantes fortes à venda via internet, emails mandados por seu pai e sua irmã, o vídeo da Kate "pegando uns caras", e um email mandado por ele à Victoria sobre a Festa do Fim do Mundo (o email também pode ser sobre Max dependendo das escolhas que ela fez anteriormente). Max também pode encontrar um Diploma de Melhor Filho do Mundo datado de 2006 pendurado na parede do quarto, assinado pelo pai de Nathan. Quando Max termina de explorar o quarto, ela empurra um sofá para o lado e encontra um saco plástico com um celular descartável dentro.

Logo após Max sair do quarto de Nathan para contar à Chloe o que encontrou, Nathan entra no dormitório. Furioso, Nathan exige saber por que elas estão no dormitório dele e chama Max de "vadia enxerida" enquanto caminha em sua direção. Ele é parado por Chloe e depois empurrado por Warren, que intervém dando-lhe uma cabeçada e fazendo ele cair no chão. No chão, Nathan aponta uma arma para eles. Porém, Warren chuta a arma de sua mão e começa a chutar o estômago de Nathan. Max pode escolher entre deixar ou não que Warren continue.

Ficar de fora
Nathan Machucado

Nathan se contorcendo de dor após Warren bater nele.

Warren socará o rosto de Nathan até ele chorar e pedir desculpas no chão. Antes de sair, Chloe pegará a arma de Nathan e provocá-lo ao se dirigir à porta. Max pode ficar após Warren e Chloe terem saído e ver Nathan se encolher e cobrir seu rosto ainda deitado no chão. Nathan dirá as frases, "Merda, cara... Mas que dor...", "Acho que meu rosto está quebrado..." e "Todos me odeiam... Todos".

Deter o Warren
Nathan irá levantar, pegar sua arma, e apontá-la brevemente para Chloe, Warren e Max, antes de sair mancando e com a mão na barriga gritando, "O meu pai está a caminho! Vocês estão fodidos! Ele manda em vocês!".

Dependendo da escolha anterior, Max pode receber uma mensagem de Nathan quando está juntando as pistas no quarto da Chloe, dizendo que é melhor elas se prepararem para morrer. As duas descobrem que Nathan comprou drogas de Frank na noite da festa do Clube Vortex--a noite em que Kate foi dopada. Após combinar as coordenadas de David, junto com as fotos da placa do carro de Nathan, Max descobre onde Nathan levou Kate durante a festa: um celeiro abandonado no nome de Harry Aaron Prescott.

Dentro do celeiro, elas descobrem um bunker subterrâneo (a "Sala Escura") equipado com suprimentos de sobrevivência e equipamentos fotográficos de ponta, parecido ao de Jefferson. Fichários vermelhos com nomes de várias garotas residem em um dos armários. Max também pode encontrar uma carta endereçada à Nathan, dizendo para ele se comportar de maneira mais apropriada ao fazer ligações em público. Max supõe que a carta seja de seu pai, Sean Prescott. Porém, é mais provável que seja do Sr. Jefferson. Dependendo de escolhas anteriores, a jaqueta pode ou não ser encontrada em um sofá da sala.

Ao examinarem os fichários, Max e Chloe descobrem fotos provocativas e perturbadoras de Kate e Rachel amarradas com fita isolante. Nathan é visto em uma foto ao lado de Rachel, deitados no chão do Lixão American Rust, parecendo "fora de si". Não se sabe se Nathan estava dopado na foto com Rachel.

Max e Chloe voltam para a Blackwell para encontrar Nathan após descobrirem o corpo de Rachel no lixão. Ao falar com alunos que estão na Festa do Fim do Mundo, Max pode avisá-los para ficarem longe de Nathan ou pedir para avisarem se o vê-lo. Depois Max pode escolher alertar Victoria sobre ele, que comentará que Nathan é seu amigo e não é o que todos acreditam ser. Victoria pode mencionar que Nathan tem "a assustado" ultimamente, independente da amizade deles. A maioria dos alunos (vulgo Alyssa, Stella, Brooke, etc.) chamarão Nathan de "bizarro" e mencionarão seu estado mental instável e grosseria se questionados sobre ele, enquanto os membros do Clube Vortex são mais compreensivos.

Quando Max e Chloe saem da Festa do Fim do Mundo, Chloe recebe uma mensagem de Nathan, dizendo que "não sobrarão provas" depois que ele terminar. Esta mensagem leva as duas a correrem de volta para o lixão com medo de que ele suma com o corpo de Rachel. A mensagem está gramaticalmente correta e sem nenhuma abreviação, diferente dos usuais erros gramaticais e estilo de mensagens de Nathan. É possível que a mensagem não tenha sido enviada por ele, mas sim pelo Sr. Jefferson a fim de atrair as garotas para o American Rust, pois é ele quem aguarda a chegada das duas no lixão. Nathan está longe de ser visto.

Episódio Cinco - "Polarized"

Após Chloe levar um tiro no lixão e Max ser sequestrada por Jefferson, ele revela a ela que matou Nathan na noite anterior e que só queria Nathan como seu bode expiatório. Ele estava tirando vantagem dos problemas mentais de Nathan e de seu mau relacionamento com o pai, se tornando uma nova figura paterna para o garoto com dificuldades. Ele manipulou Nathan para que ele pudesse atrair as garotas para a Sala Escura e dopá-las para as sessões de fotos perturbadoras de Jefferson. Jefferson também afirma que Nathan acidentalmente matou Rachel Amber com uma overdose ao tentar imitar o que ele fazia.

Jefferson também revela que se livrou de Nathan e o enterrou em um lugar "onde ninguém nunca o encontrará". Quando Max é resgatada da Sala Escura por David Madsen, ela descobre uma mensagem de voz de Nathan em seu celular que foi enviada momentos antes de ele morrer, onde ele chora e pede desculpas por tudo o que fez e tenta contar à Max sobre seu destino e avisá-la que Jefferson está indo pegar ela.

"Max, é... é o Nathan. Eu só queria dizer... me desculpa. Eu não queria machucar a Kate ou a Rachel, ou... não queria machucar ninguém. Todos... me usaram. O Sr. Jefferson... está vindo me pegar. Toda esta merda irá acabar logo. Fique esperta, Max... Você será a próxima. Desculpa."

Não é revelado como ele soube disso ou como foi morto, nem por que ele escolheu contar isso à Max em vez de chamar a polícia.

Nathan aparece mais uma vez no pesadelo da Max, ameaçando-a e culpando-a por não tê-lo ajudado ou por ter deixado Warren dar uma surra nele, mas também diz frases perturbadoras como, "Vai ser tão legal quando eu enterrar a sua carcaça ao lado da Rachel e tirar umas fotografias épicas...", "Você quer dar um oi para a Rachel? Ela está posando para mim no inferno!", ou "Puta merda, Max... Foi tão engraçado quando vocês desenterraram o corpo da Rachel! Ha, ha, ha!"

Na cena do Restaurante Two Whales, ele diz, "Max, eu... Realmente... Realmente sinto muito por ser tão idiota. Seria legal andar com você. Eu só não quero que ninguém mais sofra como eu."

Sacrificar a Chloe
Se Max escolher sacrificar a Chloe, ela focará na foto da borboleta que tirou no banheiro no começo da semana, mas dessa vez, ela não fará nada. Nathan matará Chloe acidentalmente, o que o levará a sua prisão e interrogatório. Ele eventualmente revela à polícia os crimes do Sr. Jefferson, fazendo com que ele também seja preso e o corpo de Rachel seja descoberto.

Sacrificar Arcadia Bay
Se Max escolher sacrificar Arcadia Bay, o destino de Nathan não será alterado e ele terminará assassinado pelo Sr. Jefferson.

Realidade Alternativa

Nathan parece ser mais tranquilo na realidade alternativa; ele não usa mais seu casaco vermelho, desassociando-o da raiva e estresse da linha do tempo original. Isso sugere que ele não está envolvido nos crimes de Jefferson nesta realidade e que seu relacionamento com seu pai é muito melhor comparado ao da original. Não se sabe por que o fato do pai da Chloe estar vivo altera o destino de Nathan.

Quando Max chega na Realidade Alternativa, Nathan pode ser visto falando com Zachary, sentado na grama do Campus da Blackwell. Max é membro do Clube Vortex e também está sentada na grama junto com o grupo. Nathan e Max parecem ser amigos já que ele manda mensagens para ela convidando-a para sair, e de acordo com as mensagens de Victoria, fica preocupado com ela após ela ir embora do nada (para a casa da Chloe).

Mortes Associadas

  • Chloe Price (Diretamente, Determinante) - Nathan atira nela no banheiro feminino da Blackwell na linha do tempo original. Isto é evitado por Max no Episódio 1. Porém, no final do jogo, se Max escolher salvar Arcadia Bay, a morte da Chloe será inevitável como na realidade original.
  • Kate Marsh (Envolvido, Indiretamente, Determinante) - É sugerido que Nathan dopou (ou ajudou a dopar) Kate, pois ela conta para Max que ele havia se oferecido para levá-la ao hospital e não a levou. Este ato resultou no vídeo viral da Kate que foi o principal motivo de ela cometer/tentar cometer suicídio.
  • Rachel Amber (Diretamente, Acidentalmente) - É revelado por Mark Jefferson que Nathan caiu em tentação por Rachel, e a sequestrou para seguir os passos de Jefferson e fotografá-la enquanto ela estivesse drogada, mas ele acidentalmente deu uma overdose a ela.

Relacionamentos

Amigos

  • Victoria Chase - Por ambos serem membros populares do Clube Vortex eles acabaram passando bastante tempo juntos e ficaram muito próximos; ela é aparentemente a melhor e mais próxima amiga que ele tem. Uma foto dos dois se divertindo e várias outras fotos deles em festas assim como vários emails trocados, que podem ser encontrados no quarto da Victoria, provam a proximidade deles. Victoria parece conhecer Nathan melhor que ninguém, pois ela diz que ele não é o que os outros acreditam ser, e que ninguém realmente sabe pelo o que ele está passando. Ela evidentemente sabe dos problemas mentais dele e como sua família o trata, e a partir disso, fica evidente que Nathan confiou em Victoria o suficiente para contar seus problemas para ela, já que ela claramente o escutava e tentou apoiá-lo durante seus momentos difíceis. Da parte de Nathan, também é evidente que ele se importa muito com Victoria. Quando Victoria chora após o suicídio de Kate (ou tentativa), ele vai até seu quarto para confortá-la. Ele também defenderá ela se Max tirar uma foto de Victoria coberta de tinta. Apesar disso, ela menciona que Nathan tem "a assustado" ultimamente, independente da amizade deles, o que mostra que seu estado mental se tornou ainda mais instável, e mesmo com Victoria tentando ajudá-lo, nem ela conseguiu lidar com seu comportamento.
  • Hayden Jones - Ele é uma das poucas pessoas na Blackwell que defende Nathan e não se importa com o que os outros falam sobre ele. Ele acha que Nathan é como um "boneco de vodu" que todos julgam por sua família ser de origem rica. Hayden descreve Nathan como um cara sem problemas e legal de andar junto, dizendo que ele também é muito hilário quando está chapado.
  • Rachel Amber - Eles andavam juntos com frequência no Clube Vortex. É sugerido que eles tiveram um relacionamento bem próximo já que Nathan parece feliz em vê-la ao confundir Max com Rachel, além de saber muito sobre o relacionamento que ela tinha com Frank Bowers. Por outro lado, ele acusou-a de tráfico de drogas antes de ela desaparecer, e, de acordo com Mark Jefferson no Episódio 5, Nathan era aparentemente obcecado por Rachel e caiu em tentação por ela; ele a dopou para seguir os passos de Jefferson, mas acidentalmente a matou dando uma overdose a ela. Após sua morte, ele ficou aparentemente traumatizado e sente muito pelo o que aconteceu, pois ele "nunca quis machucar a Rachel, nem ninguém". Porém, há a possibilidade de Jefferson ter mentido.
  • Outros membros do Clube Vortex
  • Max Caulfield - Ele e Max parecem ser amigos na realidade alternativa já que ele manda mensagens para ela convidando-a para sair, e de acordo com as mensagens de Victoria, fica preocupado com ela após ela ir embora correndo. É sugerido que eles também poderiam ter sido amigos na linha do tempo original.

Família

  • Sean Prescott (pai) - Nathan é bastante pressionado por seu pai sobre seu papel como membro da família Prescott, e seu pai não parece se importar muito com os problemas mentais do filho, já que ele não dá ouvidos ao conselho do psiquiatra de Nathan e só manda seu filho continuar tomando vários remédios. Além disso, ele sempre evita reais confrontos com o filho e tenta resolver seus problemas apenas com seu dinheiro e influência, em vez de falar com Nathan e tentar ajudá-lo. O próprio Nathan manifesta muito ódio contra seu pai, chegando a chamá-lo de "cuzão" no Episódio 3. Seu diploma de Melhor Filho do Mundo datado de 2006, que está pendurado na parede de seu quarto, e várias fotos mostrando seu pai ou os dois juntos quando ele ainda era criança, indicam que o relacionamento deles não foi sempre tão ruim assim e que Nathan ainda deseja que melhore. Isso mostra que Nathan possui um certo respeito e admiração por seu pai, e que está tentando desesperadamente se redimir e reconquistar o carinho que tinha quando era criança, o que provavelmente o levou a procurar uma outra figura paterna.
  • Caroline Prescott (mãe) - De acordo com um email de Kristine, a mãe de Nathan tem estado preocupada com ele e sabe e não aprova o jeito que Sean trata Nathan.
  • Kristine Prescott (irmã mais velha) - Ele tem uma relação positiva e carinhosa com sua irmã, diferente do resto de sua família. Ela se importa muito com seu irmãozinho e eles se falam regularmente.
  • Harry Aaron Prescott (provável avô)
  • Martin Lewis Prescott (provável tataravô)
  • Mark Jefferson (figura paterna) - Devido a má relação entre Nathan e Sean, Nathan vê em Mark Jefferson um mentor e uma figura paterna, e Mark usa isso a seu favor.

Inimigos

  • Chloe Price - Chloe e Nathan se detestam. Chloe conheceu Nathan em um bar quando ele estava chapado, e tentou usar sua embriaguez para arrancar dinheiro dele para poder pagar Frank. Mas Nathan batizou a bebida dela e tirou fotos dela enquanto estava dopada antes de ela fugir do dormitório dele. Ao descobrir que Nathan vende drogas na Blackwell, ela planejou chantageá-lo em troca de dinheiro. Nathan discute com Chloe e os dois fazem ameaças um para o outro. Após ficar claro que Nathan é parcialmente responsável por dopar, fotografar e matar Rachel Amber, Chloe declara guerra à ele e resolve vingar sua amiga.
  • Max Caulfield - A intensidade de sua hostilidade com Max é afetada sempre que ela faz escolhas que podem ou não prejudicar Nathan em qualquer maneira. Apesar de sua aparente aversão à Max, seu comportamento com ela será menos agressivo se ela escolher não contar ao Diretor Wells sobre ele estar com uma arma na escola, não caçoar da Victoria por ficar coberta de tinta ou não culpar ele pela tentativa de suicídio da Kate. Mesmo assim, Nathan atacará Max no estacionamento no Episódio 1 e quando pegar ela e Chloe invadindo seu quarto e roubando seu celular no Episódio 4. No mesmo episódio, Max não hesita em ajudar Chloe a se vingar de Nathan pela morte de Rachel. No entanto, independente das escolhas da Max, no Episódio 5, ela receberá uma mensagem de voz de Nathan onde ele pede desculpas por tudo o que fez e alerta ela sobre Jefferson.
  • Warren Graham - Quando Nathan ataca Max no estacionamento, Warren tenta intervir, resultando em uma briga entre os dois que deixa Warren com um olho roxo. Mais tarde, quando Nathan está prestes a atacar Max no dormitório masculino, Warren novamente se coloca entre os dois. Warren dá uma cabeçada em Nathan, o jogando no chão, fazendo Nathan apontar uma arma e impor uma ameaça de morte à Warren, Max e Chloe. Warren chuta a arma de sua mão e, se Max escolher não intervir, Nathan leva uma surra brutal de Warren.
  • Kate Marsh - Nathan drogou a Kate em uma festa do Clube Vortex, o que a fez ser filmada beijando vários desconhecidos e acabar na Sala Escura com o Sr. Jefferson, quem ela não reconhece, mas sabe que Nathan fez algo terrível com ela. Ela quer que ele pague pelo que fez e até pensa que há algo ruim sobre os Prescotts que os conecta com a morte. Porém, mais tarde Nathan mostra remorso, dizendo que nunca quis machucar a Kate. Também é revelado que ele era usado como bode expiatório pelo Jefferson.
  • Mark Jefferson - Jefferson é responsável por tirar vantagem da condição mental de Nathan e mau relacionamento com seu pai a fim de usá-lo como bode expiatório e uma ferramenta de acesso à fortuna da família Prescott. Ele também mata Nathan a fim de cobrir seus crimes.
  • Samuel Taylor - A maioria dos membros do Clube Vortex vêem Samuel como uma "aberração," e parece que Nathan não é uma exceção, ele até chegou a ameaçar Samuel por razões desconhecidas.

Interesses Amorosos

  • Rachel Amber - De acordo com Jefferson, Nathan caiu em tentação por Rachel. Eles provavelmente estavam ficando mais íntimos antes do desaparecimento dela, pois sabe-se que Rachel ficou com vários membros do Clube Vortex. Também vale notar que Nathan escreveu, "69 RAZÕES PARA FODER A RACHEL" no vestiário masculino. De acordo com Jefferson, sua obsessão chegou a ponto de escolher ela como modelo para seguir os passos de Jefferson e impressioná-lo, mas ele acidentalmente matou ela dando-a uma overdose de drogas. Após sua morte, ele ficou aparentemente traumatizado e sente muito pelo o que aconteceu, pois ele "nunca quis machucar a Rachel, nem ninguém". Porém, Jefferson poderia estar mentindo, especialmente se considerarmos as fotos de Nathan, fora de si e deitado ao lado de Rachel, assim como o fato de que ele não parece ter conhecimento da morte de Rachel (supondo que ela desapareceu) na cena do restaurante quando Max entra usando as roupas de Rachel.
  • Victoria Chase - Há algumas sugestões de que Nathan tem sentimentos românticos por Victoria, começando por muitos emails em que ele a chama de "gata". Quando Max pergunta às pessoas que estão na Festa do Fim do Mundo sobre o paradeiro de Nathan, todos dizem que é Victoria quem normalmente sabe onde ele está. Como a Taylor Christensen disse, "A Vic é próxima do Nathan. Eles são tipo irmãos. Ou algo assim... Ela se importa bastante com ele." De acordo com a Dontnod, Victoria e Nathan têm um relacionamento que não é muito claro.[11] Muitos acreditavam que a relação entre eles não era recíproca, mas já foi confirmado que Nathan também se importa com Victoria.

Espírito Animal e Simbolismo

Cores Simbólicas

Nathan é associado à cor vermelha (sua jaqueta e seu carro), o que pode simbolizar inúmeras coisas incluindo perigo, raiva, ódio e estresse assim como paixão, cobiça, desejo, sensitividade e ação. Nathan é em grande parte caracterizado por seu comportamento agressivo, estressado e paranoico, alguns dos significados do vermelho. As circunstâncias da pressão posta em cima dele por sua família e por outras pessoas também podem estar supostamente refletidas nesta cor. Ele também se esforça para imitar o estilo fotográfico de Jefferson. A cor vermelha também representa desejo, algo que Nathan tem por Rachel. Seu casaco também pode simbolizar o fato de que ele é uma "ferramenta de diversão" (no original: "red herring)", para Jefferson.

O vermelho é considerado uma cor "associada ao poder" que "provoca a paixão carnal e o desejo" e "estimula a circulação sanguínea".[12] Estas são referências à ansiedade de Nathan e seu pavio curto, assim como os outros perigos já mencionados em relação à sua personalidade.

Espírito Animal

É discutido se o espírito animal de Nathan pode ou não ser a baleia. Isso está relacionado ao fato de que Nathan escuta sons de baleias, e também, às mortes de baleias em Arcadia Bay que poderiam estar prenunciando a morte do herdeiro Prescott.[13]

Teorias

Teorias Discutidas

Nota: Estas teorias foram desenvolvidas antes do lançamento do Episódio 5.

Foi especulado que Nathan poderia ser parcialmente responsável pela morte de Rachel Amber, e que teria a dopado e tirado fotos dela contra sua vontade, embora atualmente não seja claro a extensão do envolvimento de Nathan na situação.

A presença (determinante) da jaqueta de Nathan no bunker pode confirmar que ele esteve lá pouco tempo depois de encontrar Chloe e Max em seu dormitório. Sabemos que seu pai estava a caminho do dormitório antes das garotas saírem. Foi especulado que talvez o pai de Nathan estivesse com ele no bunker e pudesse estar conectado aos eventos; considerando que há vários suprimentos de sobrevivência lá, e que há recibos da construção do lugar no nome de Sean, era possível que ele soubesse das atividades que aconteciam ali.

Nathan talvez não tivesse conhecimento da morte de Rachel, pois ele pareceu surpreso e feliz ao achar que ela tinha voltado quando Max se aproximou dele usando as roupas de Rachel no Restaurante Two Whales. Foi considerado que Jefferson era o responsável e que Nathan não sabia disso. No entanto, o psiquiatra de Nathan também atesta que ele possui problemas mentais. Isso poderia ter sido intensificado por seu constante uso de drogas, e poderia tê-lo deixado desconectado da realidade. Ele poderia estar muito chocado para processar a morte dela ou até mesmo testemunhá-la. Por outro lado, ele pode ter achado que havia apenas sedado a Rachel quando Mark sabia que Rachel já havia morrido da overdose que Nathan deu a ela, e Mark escondeu a verdade para manter Nathan por perto por mais tempo e impedir que ele fosse pego pela polícia.

Foi considerado que Nathan dopou Kate e Chloe, o que fica evidente pelos relatos das duas e a foto de Chloe encontrada no quarto de Nathan, mas que ele não foi responsável pelo que aconteceu com elas depois. Foi especulado que Nathan foi usado pelo Sr. Jefferson para drogar garotas para seus planos.

Também foi especulado que Nathan estava dopado na foto em que ele e Rachel estão juntos no American Rust, e, após perceber o perigo da situação, pediu segurança à seus pais, o que pode explicar a carta de agradecimento que o pai de Nathan mandou para David Madsen, a vigilância que o mesmo teve com Nathan (e talvez até com Kate), e o fato de que o Policial Berry revela, ao conversar com Max no restaurante, que ele vigia Nathan na Blackwell sob as ordens da família Prescott.

Outra teoria era a de que Nathan conhecia bem Rachel. O fato de que Nathan se tornou uma espécie de protegido do Sr. Jefferson e que sabia das fotos que ele tirava de Rachel pode ser o porquê de Jefferson também ter dopado Nathan e tirado fotos dele com Rachel antes de matá-la (ela planejava sair da cidade de qualquer jeito e Nathan é importante, matá-lo seria muito arriscado). O desenho "Rachel na Sala Escura" e seu comportamento agressivo, instável e estressado poderiam significar que Nathan ficou traumatizado ao vivenciar algo terrível relacionado à Rachel e acabou desenvolvendo Estresse pós-Traumático. Talvez ele até tenha tentado salvar Rachel e desde então tenha sido forçado a continuar dopando garotas para ajudar Jefferson. Porém, foi suposto que sua condição instável, incluindo seus desenhos, comportamento insustentável durante as aulas e idas ao psiquiatra, foi causada por essas experiências horrendas. Isso também foi considerado como uma explicação por ele possuir uma arma e estar sob vigilância, devido ao tipo de perigo que corria. Dado o fato de que o diretor poderia estar envolvido nos eventos da Sala Escura, isso poderia ser também o que foi usado por Jefferson e/ou o pai de Nathan para pressionar o diretor a esconder todos os traços do comportamento inadequado de Nathan, pois ambos são pessoas influentes em Arcadia Bay e em especial na Blackwell.

Também é especulado que os tremores colaterais causados pela Risperidona que Nathan está tomando foram o que levou ele a atirar em Chloe acidentalmente. É mostrado que logo após atirar em Chloe, ele imediatamente se arrepende, dizendo, "Ah... Merda! Não, não, não, não...", enquanto se ajoelha e começa a sacudir Chloe. No Episódio 5, se Max escolher sacrificar a Chloe para consertar a linha do tempo, Nathan é visto se ajoelhando e sacudindo Chloe repetidamente antes de aparecer mais tarde sendo preso e confessando seus atos à polícia.

Também foi especulado que Jefferson roubou o celular de Nathan para mandar uma mensagem para as garotas a fim de atraí-las para o lixão após matar Nathan para culpá-lo pelas mortes passadas e futuras, o que explicaria por que Nathan não apareceu em lugar nenhum ou mesmo na festa do Clube Vortex após encontrar Max, Chloe e Warren no dormitório masculino. Isto também explicaria por que a linguagem informal que Nathan normalmente usa em suas mensagens não está presente na mensagem que Chloe mostra a Max.

Teorias Atuais

Especula-se que Nathan não estava envolvido na morte de Rachel e que Jefferson apenas tentou colocar a culpa em Nathan como quando disse que Nathan havia atirado em Chloe em legítima defesa.

Outra teoria, que é sustentada por arquivos de áudio não utilizados, é a de que Nathan sabia da tempestade. Mas como ele poderia saber sobre isso não fica claro. É possível que ele também tenha tido visões do tornado como Max. Porém, sua instabilidade mental e ameaças vocais de que todos "irão morrer" provavelmente levaria as pessoas a interpretarem suas visões como alucinações psicóticas. Um dos diretores do jogo mais tarde confirmou em uma entrevista que este enredo estaria presente no Episódio 5, mas foi tirado antes do lançamento porque não faria muito sentido na história e não houveram dicas suficientes que poderiam estar relacionadas a isso antes do episódio final.[14]

Frases Marcantes

"Foda-se, tanto faz."
— Nathan
"Você não faz ideia de quem sou eu ou com quem está mexendo!"
— Nathan em "Chrysalis"
"NUNCA me diga o que fazer. Estou FARTO de pessoas tentando me controlar!"
— Nathan em "Chrysalis"
"Ninguém me dá um sermão. Todos tentam, no entanto."
— Nathan em "Chrysalis"
"Maricas não sabem lutar."
— Nathan
"Miau, bote as garras para fora! Adoro ver mulheres brigando."
— Nathan em "Out of Time"
"Todos me odeiam... todos..."
— Nathan em "Dark Room"
"Max, é... é o Nathan. Eu só queria dizer... me desculpa. Eu não queria machucar a Kate ou a Rachel, ou... não queria machucar ninguém. Todos... me usaram. O Sr. Jefferson... está vindo me pegar. Toda esta merda irá acabar logo. Fique esperta, Max... Você será a próxima. Desculpa."
— Mensagem de voz de Nathan em "Polarized"
"Só porque eu sou doente mental, não significa que mereço morrer, Max!"
— Nathan no Pesadelo da Max

Inconsistências

Página principal: Inconsistências
  • Apesar de Max mencionar em seu diário que Nathan tem 19 anos nas anotações que fez sobre ele, o arquivo escolar dele diz que ele nasceu em 29 de agosto de 1995, fazendo com que ele tenha 18 anos. Isso pode ser explicado por Max simplesmente ser desinformada, já que não conhecia muito bem Nathan quando fez estas anotações.
  • Embora o nome do pai de Nathan conste como "Sean" no arquivo escolar de Nathan na Academia Blackwell, outros nomes parecem estar listados. A assinatura de Sean Prescott no Certificado de Melhor Filho do Mundo de Nathan não é a mesma que está em seu arquivo escolar.
  • No Episódio 1 e nos arquivos do David, o veículo de Nathan é uma caminhonete vermelha 4x4 com a placa SXFTNDR. No Episódio 4, antes de Max e Chloe entrarem na Festa do Fim do Mundo, uma caminhonete apresentando a mesma placa está estacionada no estacionamento, mas sua cor é verde. O modelo também é o mesmo.

Curiosidades

  • O número do quarto de Nathan é 111.
  • Nathan tem o mesmo signo que Max, Virgem.
  • De acordo com o arquivo escolar que Max encontra no escritório do diretor, a média escolar de Nathan é de 3.7. Claramente, seu arquivo escolar foi adulterado pelas ordens de Sean Prescott para acobertar o mau comportamento de seu filho e retratá-lo de forma positiva.
  • Ele usa vários nomes ofensivos para se dirigir à Max incluindo Feminazi, Sapatão, Max Cockfield, Max Crackfield e Max Amber (ao caçoá-la por usar roupas antigas da Rachel).
  • No Episódio 4, a placa de seu quarto originalmente dizia "OS PRESCOTT MANDAM NESTA CIDADE!!!". Na Edição Limitada do jogo que foi lançada em 19 de janeiro de 2016, a frase foi substituída por "ME DEIXEM EM PAZ".
  • Na parede de seu quarto está pendurado um diploma de Melhor Filho do Mundo datado de 6 de junho de 2006, assinado por seu pai. 666 é considerado o "Número da Besta" no livro do Apocalipse (também chamado de "livro da revelação).
  • Ele roubou uma das selfies de Max e a colou no guarda-roupa de seu quarto, não se sabe por que ele fez isso. (Esta ação é determinante da decisão de Max em dedurar ou não Nathan no primeiro episódio.)
  • Documentos do computador do Diretor Wells revelam que em algum momento, por razões desconhecidas, Nathan tentou roubar o Tobanga do campus da escola. Ele também ameaçou o zelador da escola, Samuel, algo que pode estar ligado à sua tentativa de roubo.
  • A arma de Nathan foi um presente de alguém desconhecido, provavelmente seu pai ou o Sr. Jefferson.
  • A câmera de Nathan é provavelmente uma Sony NEX 7 (como vista no restaurante em "Chaos Theory").
  • A senha do celular de Nathan é 0829 (sua data de aniversário, 29 de agosto).
  • Ele escuta cantos de baleias, provavelmente para se acalmar.
  • Ele tirou fotos dos pássaros mortos e também das baleias mortas, o que pode sugerir que ele esteja envolvido nesses dois eventos. É possível que o CD de canções de baleias em seu quarto também esteja ligado a isso, tornando a baleia relacionada a seu personagem.
  • Ele gosta de tirar fotos mórbidas e sombrias de animais mortos e ambientes depressivos, um lado artístico que Max admira um pouco.
  • Se Max conseguiu avisar a Victoria Chase sobre a Sala Escura no Episódio 4 e ela foi sequestrada por Jefferson, Max encontrará a pulseira de Victoria em uma estante na Sala Escura após David resgatá-la. Max comentará, "Aposto que o Jefferson ia usar isso para incriminar o Nathan..."
  • Ele parece ter trauma de violência. Se Max não impedir que Warren dê uma surra em Nathan, ele começará a chorar no chão, implorando para que Warren pare e pedindo desculpas. Isso pode estar relacionado ao fato de que ele ficou traumatizado pela morte de Rachel.

Galeria

Fotografias do Nathan


Referências

  1. Se Max deixar Warren bater em Nathan, ele permanecerá deitado no chão, chorando e dizendo, "Todos me odeiam... todos..."
  2. Isto pode ser visto em um panfleto dentro do Restaurante Two Whales.
  3. "Essa merda de cidade receberá um enema junto com uma nova marca." - tirado de um email que Sean mandou para Nathan, visível no Episódio 4.
  4. Um email que Sean enviou para Nathan, visível no Episódio 4.
  5. "Nathan Prescott III. Ah, ele é tão riquinho. E você sabe que a família Prescott pagou uma fortuna para esconder o arquivo verdadeiro do Nathan... Olha, parece uma ficha criminal: péssimas notas, reclamações de professores, punições suspensas em segredo... E eu que fui expulsa?" Chloe ao ler os arquivos escolares de Nathan no Episódio 3.
  6. Carta do psiquiatra de Nathan.
  7. Um email de Kristine Prescott para Nathan visível em seu computador no Episódio 4.
  8. Diazepam, Risperidona.
  9. N: "Você não sabe de nada sobre o meu pai nem sobre mim. Ninguém aqui sabe!"
    M: "Então me conte o que eu deveria saber."
    N: "Por quê? Para que possa fingir que se importa? Alerta de spoiler, ele é um cuzão."
  10. As imagens passadas nos slides poderiam ser referências ao Expressionismo Alemão, um estilo fotográfico e cinematográfico, onde formas e traços grandes e densos eram muito usados. As paisagens lembram bastante O Gabinete do Dr. Caligari. O filme conta a história de um hipnotizador louco que usa um sonâmbulo para cometer assassinatos. Isso pode ser visto como uma alegoria ao envolvimento de Nathan nos crimes de Jefferson e na Sala Escura, como uma vítima manipulada sem controle de si mesmo.
  11. Comentário dos Diretores: "Como a Victoria aqui, podemos vê-la chorando quando claramente essa não é a forma que agiria antes e, com o Nathan em seu quarto, não sabemos o que está acontecendo entre os dois, mas isso traz um pouco de mistério e interesse aos personagens e ao jogador."
  12. Site de significados listando o simbolismo de várias cores, incluindo o vermelho.
  13. Veja este artigo para saber mais informações sobre o Espírito Animal Baleia: https://www.vivernatural.com.br/xamanismo/espirito-animal-baleia/
  14. Entrevista do canal Kinda Funny Games (inglês)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.