FANDOM


Kylie Brown é uma atriz, produtora e dubladora de Rachel Amber em Life is Strange: Before the Storm.

Carreira Editar

Life is Strange: Before the Storm Editar

Kylie nunca tinha ouvido falar de Life is Strange antes de ganhar o papel de Rachel, mas ela jogou o jogo antes de dar início às sessões de dublagem.[1]

"Eu nunca tinha ouvido falar até agora, mas Life is Strange literalmente mudou a minha vida, e eu já falei à outras pessoas que sou muito grata por esse jogo ter entrado na minha vida. Eu recebo mensagens de pessoas dizendo a força que o jogo deu à suas vidas e sua sexualidade, e isso é uma coisa muito incrível. Eu sou muito grata por ter essa oportunidade em que garotas ou garotos jovens ficam tipo, 'ei, isso significa muito para mim.' Só por causa de tudo o que aconteceu, eu definitivamente amo esse jogo. Quero dizer, é a primeira coisa grande que eu faço, e estou feliz por essa coisa ter um impacto de maneira tão positiva na vida das pessoas."

"O que eu quero dizer é que eu obviamente joguei Life is Strange e pesquisei sobre a Rachel antes de gravar para que soubesse do que se tratava, mas eu não sabia o que era, o quão grande era, até a Rhianna me mostrar uma página de fandom que ela participava e só então eu perceber no que estava me metendo—e só continuou a ficar maior e maior."

Sobre dublar a Rachel:

"A voz dela é a minha voz [risos]. Não, mas eu não tive que fazer muito para encontrar a voz dela, na maior parte foi só me conectar com o material ou sentir a emoção. A maior o parte do tempo, o Phil me deixava com uma voz bem sensual, então é aí que ela foi construída principalmente. Muitas vezes ele olhava para mim e eu sabia que alguma arte estava por vir, e ele dizia, 'Faz aquela coisa que você não gosta de fazer, mas eu gosto que você faça porque você é boa nisso e funciona', e eu ficava tipo, caramba, porque isso significava ser sensual. Manda a ver a voz sexy!"

Sua visão da Rachel como personagem:

"Ela é uma pessoa ferida que está passando por algo que nenhum de nós quer passar. Tipo, você está no ensino médio e pode ter encontrado o amor da sua vida, e você descobre que o seu pai está traindo a sua mãe com a sua mãe verdadeira... então, a vida inteira dela foi uma mentira. Por isso ela está machucada, e as pessoas dizem que ela é uma traidora, ou que ela engana ou que ela não é confiável.

Com tudo levando à ela descobrir a verdade sobre seu pai, ela não faz nada a não ser babar pela Chloe. É, ela gosta de jogar jogos, mas ela é dramática! E quando ela descobre sobre seu pai, isso não deixaria te abalado? Isso não te deixaria em pedaços e sem pensar direito? Eu não vejo ela como alguém não confiável, eu só vejo ela ferida. Do mesmo jeito que a Chloe."

Sobre se identificar com a personagem:

"Eu tinha muitos acessos de raiva quando era criança. É algo que eu ainda tenho mas aprendi a controlar, e isso acontece raramente agora, mas quando eu era criança muitas coisas podiam me deixar irritada. Então, é triste dizer mas acho que essa é uma parte da Rachel com a qual eu me identifico. Quero dizer, eu não ficava violenta, nem quebrava tigelas de salada. Eu não comecei nenhum incêndio!"

Sobre o fandom:

"Eu nunca vi um fandom como esse, então fico honrada por eles terem me aceitado como a Rachel deles, e eu sei que digo bastante isso mas é verdade, eu sou honrada. Não foi nada parecido com o que eu achava que ia ser, nem eu achava que seria tão grande... porque eu não sabia o que era!"

Curiosidades Editar

  • Em uma entrevista para a HardcoreGamer, Kylie revelou que ficou nervosa em dublar a Rachel em Life is Strange.[1]
  • A escolha final de Kylie no Life is Strange original foi salvar a cidade, porque para ela a escolha lógica a fazer era salvar "todas aquelas famílias e crianças" sacrificando a Chloe, de acordo com o dilema moral, "Mate um, salve mil."[1]
  • Suas cenas favoritas: "Eu adoro as respostas afiadas que a Chloe tem, mas a minha cena favorita da Rachel tem que ser a debaixo do poste. Bom, eu acho que essa deve ser a cena favorita de todo mundo [risos]."[1]
  • A cena da A Tempestade foi um desafio para Kylie: "Eu sou familiarizada com Shakespeare, eu sou familiarizada com pentâmetro iâmbico, mas eu não fazia isso há bastante tempo. Eu achava que a cena ia ser uma típica versão de um grupo de teatro de A Tempestade, e o Webb [Pickersgill, co-diretor do jogo] ficou tipo, 'É, então, a gente precisa disso em iâmbico'. E aí eu disse à ele que ia tentar fazer isso com todas as minhas forças, porque isso não ia acabar bem."[1]

Entrevistas Editar

Vídeos Editar

Links Externos Editar

Referências Editar