FANDOM


Life is Strange
Memoreyes
"Importante": David Madsen usa licença de atribuição creative commons do conteúdo da DONTNOD Entertainment Wiki. A lista dos autores poderão ser vistas no histórico de edições (veja os(as) autores(as)).

"Soldado, você não sabe dos fatos"

— David para Max em "Out of Time"

David N. Madsen[1] é um personagem recorrente em Life is Strange. Ele foi um veterano de guerra e é segurança da Academia Blackwell. Ele é casado com Joyce Price e é o padrasto de Chloe Price.

Nos primeiros quatro episódios, David faz o papel de "cara mau". Seu comportamento agressivo e paranoico, somado ao fato suspeito de ele monitorar os alunos, passa a imagem de que ele é um antagonista. Ele mais tarde se revela como um um protagonista oculto, depois que várias de suas suspeitas se revelam como verdadeiras e varias de suas precauções se mostram bem fundamentadas.

David reaparece em Before the Storm, a prequel dos eventos de Life is Strange.

Para a galeria de imagens, clique aqui. Para visitar o quarto de David, clique aqui.

Personalidade Editar

O comportamento de David é, geralmente, rude e agressivo. Ele também parece sofrer de estresse pós traumático e paranoia por causa do exército. Ele parece ter uma obsessão doentia com vigilância. No entanto, ele se importa, acima de tudo, com os alunos da Blackwell e com sua família, apesar de dificilmente demonstrar isso por causa de sua atitude.

Biografia Editar

A seguir o que Max escreveu sobre David em seu diário:

Nossa, juro que aquele segurança é o maior bundão daqui. Sem exagero. Sempre trata as pessoas como se tivessem cometido um crime ou como se estivessem prestes a cometer um. David me parou no corredor hoje e achei que ele ia me prender. Não o conheço bem, mas ouvi dizer que ele foi expulso do exército ou algo assim.

É faz sentido ele acabar encarregado da segurança da Academia Blackwell. Não era pra nos sentirmos, sei lá, SEGUROS no campus?

O cara se exibe em todos os lugares com esse distintivo e essa arma como se fosse eletrocutar alguém. Ele seria um ótimo retrato de autoridade. Como um homem como esse se casa? Sinto pena da família dele.[nota 1] Deve ser como viver em um quartel. Credo. Outra pessoa que tenho que evitar na Blackwell. Vamos lá.

Sobre Editar

David é um veterano de guerra. Ele sofre de estresse pós traumático e possivelmente toma remédios por causa disso. Suas plaquetas de identificação encontradas na gaveta de seu criado mudo revelam que seu tipo sanguíneo é O+ e que ele é de fé Batista.

David conheceu sua esposa, Joyce, no Restaurante Two Whales, onde ela trabalha; seu primeiro encontro foi em 27 de novembro de 2008 (sabemos disso porque David guardou o recibo que ela deu a ele). Eles se casaram pouco tempo depois disso e Joyce pegou seu sobrenome (como mostrado em várias contas espalhadas pela casa). Ele parece se importar muito com Chloe, apesar de os dois nunca se darem bem. Um cartão de aniversario dele em uma gaveta da garagem demonstra sua felicidade por ser o padrasto de Chloe, e Max Caulfield até considera isso uma possível senha para o seu laptop.

David parece gostar de mecânica, já que possui um carro possante em conserto na garagem - o que faz Max descrevê-lo como um "fanático por carros". Caça é outro de seus hobbies, o que fica claro na taxidermia e nas fotos presentes em sua casa. David parece se preocupar com possíveis cenários apocalípticos, o que não é uma surpresa, devido ao seu estresse pós traumático. Ele tem um livro de auto-ajuda sobre como sobreviver ao apocalipse, e armazena um monte de comida na garagem para emergências.

David parece ter pais que o apoiam, como fica evidente pela fita encontrada em seus pertences, intitulada "Mensagem de Mãe e Pai - 07/2007".

Seus arquivos secretos revelam que David começou a investigar Nathan Prescott, Mark Jefferson e o traficante Frank Bowers eventualmente depois do desaparecimento de Rachel Amber, seis meses atrás, e os observou, incluindo sua enteada Chloe Price e a aluna Kate Marsh, por pelo menos uma semana até 7 de outubro. Ele também instalou câmeras em sua casa e planejava implantar um sistema de vigilância na Blackwell também. É possível que o pai de Nathan, Sean Prescott, tenha contratado David para proteger seu filho.

Outros arquivos no computador do Wells, revelam mais tarde, que David havia acusado Rachel Amber de tráfico de drogas antes de seu desaparecimento e que também estava seguindo ela e tirando fotos.

Episódio Um - "Chrysalis" Editar

David é apresentado à Max como o Chefe de Segurança da Blackwell, acusando-a de ter disparado o alarme de incêndio do banheiro feminino da Blackwell, até que o Diretor Wells aparece e pede para ele desligar o alarme.

Do lado de fora, Max pode conversar com Brooke Scott sobre seu drone. Brooke diz que aposta que David amaria espionar todos na Blackwell usando um drone como o seu. Max também descobre, conversando com a Srta. Grant, que David planeja instalar várias câmeras de vigilância por todo o campus da Blackwell, como uma forma de ajudar a proteger os alunos. No entanto, ela e muitos outros são contrários a isso, e ela tenta fazer Max assinar uma petição para impedir que isso aconteça.

Na próxima vez que Max vê David, ele está incomodando Kate Marsh. Ele parece estar interrogando ela sobre drogas ou sobre sua ida à ultima festa do Clube Vortex. Max pode escolher entre intervir ou não.

Intervir
Max interrompe o confronto, pedindo a David para parar de incomodar Kate. David responde dizendo que está tratando de um assunto oficial do campus. Ele vê o bully que esta fazendo como apenas parte de seu emprego. Kate fica feliz que Max tenha intervido, mas David não; ele acredita que está fazendo uma coisa boa ao tentar descobrir o que Kate esteve fazendo na ultima festa do Clube Vortex. Ele ameaça Max, dizendo que se lembrará dessa conversa, e vai embora.

Tirar uma foto
David continua a incomodar Kate, dizendo-a para tomar cuidado e descobrir de que lado ela está (presumidamente referindo-se ao lado da justiça e da segurança e ao lado de um comportamento inapropriado relacionado à drogas). Kate não fica satisfeita com Max, mas a fotografia tirada é uma prova de que aquilo aconteceu.

Quando Nathan está brigando com Warren no estacionamento, depois de ter se encontrado com Max, David corre para parar a briga.

Mais tarde, na casa da Chloe, Max pode investigar os pertences de David na garagem, enquanto procura por ferramentas para consertar sua câmera. Ela descobre arquivos secretos que provam que ele esteve espionando Kate Marsh. Ela também descobre que David instalou câmeras em todos os cômodos da casa, e planeja colocar câmeras de vigilância na Blackwell também.

Quando David volta para casa, ele vai dar uma olhada em Chloe ao ouvir música alta vindo de seu quarto. Max pode escolher se esconder de David para evitar levar a culpa pela maconha que Chloe é pega fumando, ou assumir a culpa. Se ela investigou seus arquivos secretos e os danificou, ele reclamará que Chloe andou mexendo em suas coisas, e também comenta que uma de suas armas sumiu.

Não se esconder e assumir a culpa
Max não se esconde e assume a culpa pela maconha quando Chloe sugere que ela pertence a Max. David ameaça sua bolsa escolar na Blackwell, e diz que não quer mais vê-la em sua casa. Depois, Chloe mostra à Max a arma que havia sumido, que ela havia roubado de David.

Não se esconder e não assumir a culpa
Max não se esconde e não assume a culpa pela maconha quando Chloe sugere que ela pertence à Max. David acredita em Max e dá um tapa no rosto de Chloe, avisando-a para não mexer mais com drogas. Chloe acusará Max de a deixar na mão, assim como seus outros amigos. Chloe sairá do quarto primeiro, sem esperar por Max.

Se esconder e intervir
Max se esconde no armário, mas intervém quando David descobre a maconha. Ela assume a culpa e David reage ameaçando sua bolsa de estudos na Blackwell, pedindo-a para não voltar mais em sua casa. Depois, Chloe mostrar à Max a arma que havia sumido, que ela havia roubado de David.

Ficar escondida
Max ficará escondida durante o confronto entre David e Chloe. Quando ele descobre a maconha, Chloe o enfrenta. Ele dá um tapa em seu rosto, avisando-a para não mexer mais com drogas. Chloe não culpa Max por continuar escondida e a espera para saírem juntas.

No final do episódio, David é visto no topo de uma escada, instalando ou ajustando uma câmera de segurança do lado de fora de sua casa.

Episódio Dois - "Out of Time" Editar

Durante esse episódio quando Max entra na Blackwell, em seu caminho para a sala de aula, ela encontra David. Ela pode começar uma conversa com ele, caso não o faça, ele ira pará-la e iniciará o diálogo ele mesmo. Ele falará sobre o quanto é protetor em relação à Chloe.

Assumiu a culpa pela Chloe
Caso Max tenha assumido a culpa pela maconha no dia anterior, ele a repreenderá e perguntará se a maconha era realmente dela. Ele também explicará que perdeu a paciência naquele dia porque se importa com Chloe e não queria que ela se metesse em confusão por causa da maconha. Max também comentará sobre Kate, ao que David responde que este é um assunto completamente diferente e que ele não irá falar mais nada sobre isso.

Ficou escondida
Caso Max tenha ficado escondida no dia anterior, ela acusará David de ter batido em Chloe. David irá presumir que Chloe contou isso à ela e tentará se explicar, dizendo que estava tentando encontrar sua arma que havia sumido e que bateu em Chloe porque se importa com ela e não queria que ela se metesse em confusão por causa da maconha. Max também comentará sobre Kate, ao que David responde que este é um assunto completamente diferente e que ele não irá falar mais nada sobre isso.

Enquanto Max está sentada na sala de aula, ela vê Kate correndo pelo campus, em direção aos dormitórios. Max vê David a seguindo, tirando fotos suspeitas dela sem permissão. Max sente-se desconfortável com sua vigilância.

Quando a tentativa de suicídio de Kate leva Max a parar o tempo, David é visto correndo para dentro do dormitório, para tentar tirar Kate do telhado. No entanto, está claro que já era tarde demais para ele conseguir ajudá-la.

Salvou a Kate
Depois de Kate ter sido salva por Max e levada ao hospital, David é encontrado na sala do diretor, junto com Nathan, Max, Sr. Jefferson e o Diretor Wells.

Não salvou a Kate
Depois de Kate ter morrido, David é encontrado na sala do diretor, junto com Nathan, Max, Sr. Jefferson, Diretor Wells e o Oficial Berry.

Por ter deixado a porta para o telhado aberta (o que é um risco de segurança), Wells considera David, em parte, responsável pelo ocorrido.

Culpou o David e tirou uma foto
Max pode escolher culpá-lo pela situação, acusando-o de ter perturbado Kate, podendo mostrar a foto que tirou dos dois no primeiro episódio. Culpá-lo fará com que ele seja reprimido pelo diretor, que o coloca em uma licença temporária, deixando David furioso.

"Culpou o David e interviu
Max pode escolher culpá-lo pela situação, acusando-o de ter perturbado Kate, deixando David furioso. Sem qualquer prova real do acontecimento, o diretor ignora a acusação de Max e não toma qualquer tipo de ação contra David.

Culpou o David, interviu e assumiu a culpa pela Chloe
Max pode escolher culpá-lo pela situação, acusando-o de ter perturbado Kate, deixando David furioso. Sem qualquer prova real do acontecimento, e com David difamando Max, acusando-a de vender drogas à alunos, o diretor ignora a acusação de Max e a suspende de seus estudos na Blackwell.

No fim do episódio ele faz uma aparição, junto com Joyce, no pátio de sua casa, profundamente triste. Ela parece estar o confortando.

Episódio Três - "Chaos Theory" Editar

No início do episódio, caso David tenha sido colocado em uma licença temporária anteriormente, Max poderá acessar em seu laptop um site criado por alguns alunos da Blackwell, com uma petição online para que David seja demitido definitivamente de seu cargo na Blackwell. Caso esse não tenha sido o caso, não haverá nenhum site com algum tipo de menção à David.

Quando Chloe e Max estão entrando na escola à noite com as chaves de David, em busca de pistas relacionadas ao desaparecimento de Rachel Amber, Max encontra um email de David para Michelle Grant, referindo-se à sua petição contra a instalação de seu sistema de vigilância. David diz que, apesar de não ser o favorito de ninguém entre os alunos e funcionários, ter a certeza que que eles estão seguros é seu principal objetivo. Ele também menciona a queda de 15.4% nos crimes no campus desde que ele se tornou o Chefe de Segurança, e pede que ela reveja sua petição, reconsiderando suas consequências negativas. Memorandos do computador de Wells revelam que ele acusou Rachel Amber de tráfico de drogas antes de seu desaparecimento, e que também a estava seguindo e tirando fotos.

Depois disso, Max e Chloe vão à piscina da Blackwell, onde são incomodadas por membros da segurança.

Nenhuma ação tomada contra David
Caso David não tenha sido colocado em uma licença temporária, ele estará fazendo uma ronda pela área da piscina da Blackwell e terá que escrever relatórios de vandalismo durante a noite toda.

David em licença temporária
Caso David esteja em uma licença temporária, outro segurança desconhecido será colocado em seu lugar e estará fazendo a ronda na área da piscina da Blackwell no lugar de David.

O Departamento de Polícia de Arcadia Bay irá contatar David e reportar que a caminhonete de sua enteada foi identificada. Max poderá encontrar esta mensagem na secretária eletrônica da casa de Chloe e poderá apagá-la.

Mais tarde, na casa de David, enquanto investiga seus pertences, Max pode encontrar um cartão de aniversário de David para Chloe, para seu aniversário de 18 anos. A mensagem parece ser de coração, indicando que, apesar de seu comportamento, David realmente se importa com sua enteada. Isso também poderia indicar que eles já tiveram um relacionamento melhor anteriormente, mas isso parece improvável.

Max descobre que David valoriza Joyce mais do que tudo em sua vida. O recibo que ele guardou do restaurante em 2008 documenta seu primeiro encontro e também é a senha para seu laptop. Há também uma foto de seu casamento na gaveta próxima à sua estação de trabalho; ele à mantem por perto o tempo todo.

Nenhuma ação contra David
Começa uma briga na casa de Chloe quando David chega em casa, com seu uniforme de segurança da Blackwell. Ele está agressivo e claramente muito cansado por ter passado a noite inteira escrevendo relatórios de vandalismo por causa da invasão à piscina.

David em licença temporária
Começa uma briga na casa de Chloe quando David chega em casa, com roupas casuais. Ele está agressivo e claramente muito cansado por ter passado a noite inteira em seu emprego temporário de meio período, no qual ele está durante sua licença da Blackwell.

Ele critica Max por estar na casa, mencionando sua "fantasia de Halloween de Rachel Amber". Max replica, e Joyce à apoia, dizendo a David para parar de ameaçar alunos. Chloe entra na conversa, falando sobre as câmeras de vigilância na Blackwell e em sua casa. David a diz para não falar sobre isso agora, chegando até a levantar a mão para ela, mas ela persiste. Daqui, Max pode escolher apoiar Chloe ou David.

Apoiar Chloe
Max fala sobre como ele ameaça os alunos e sobre seus arquivos suspeitos que contem informações sobre Rachel e Kate. Ela também falará sobre David ter batido em Chloe, caso Max tenha escolhido ficar escondida no Episódio 1. Joyce acha os arquivos perturbadores, mas David se recusa a se explicar sobre o sistema de vigilância. Ela pede para ele deixar a casa e ir para um hotel. David fica muito magoado, dizendo que nunca mais quer ver Max. Joyce diz que ele fez isso com si próprio. Chloe pede à Max para não voltar no tempo para mudar essa decisão, ficando muito satisfeita com como as coisas terminaram.

Apoiar David
Max apoia David dizendo que não há qualquer prova de que ele tenha feito algo de errado. Até onde se sabe, Nathan é o culpado. Chloe fala sobre o quão sombrio é ele ter arquivos secretos e câmeras de segurança. Joyce acaba com a briga dizendo que não quer que ninguém seja acusado de nada em sua casa. David agradece Max por ter o defendido. Joyce também agradece Max por ter defendido sua família, apesar de sua filha fazer o oposto. Chloe fica desapontada e pede a Max para voltar no tempo e mudar o que aconteceu.

Episódio Quatro - "Dark Room" Editar

Dependendo de quem Max apoiou no Episódio 3, o seguinte pode acontecer com David:

Apoiou Chloe
Enquanto Max está descendo as escadas, David é visto olhando as fotos de família. Depois de conversar com Max, David sai da casa, com o sentimento de que Max destruiu sua família. Ele também dá um pequeno aviso sobre Max continuar andando por aí com Chloe. Joyce o deixa uma nota, avisando para ele não estar mais na casa quando ela voltar do trabalho. Também vemos que David fez uma reserva no Hotel Bloch. Max pode encontrar uma carta não terminada amassada para Joyce na mesa da garagem. O carro não está mais lá, dando a entender que os reparos foram terminados.

Apoiou David
David pode ser encontrado trabalhando na sua estação de trabalho depois de ter terminado os reparos no carro. Max pode falar com ele, perguntando o que ele sabe sobre Kate. David comenta que Max fez mais pra ajudar Kate do que qualquer um, e que se sente mal por ter deixado a porta para o telhado destrancada. Ele também revela o motivo por trás da necessidade de vigilância adicional na escola. Caso Nathan não tenha sido suspenso, David comenta que ele é um "merdinha" que teve sorte por não ter sido suspenso, e pede desculpa por não ter conseguido evidências suficientes a tempo. Mais a frente ele diz que é o único que sabe o que está acontecendo e que quer evitar que os futuros alunos acabem como Rachel Amber e Kate Marsh. Já que ele não está no trabalho, ele está livre para criticar Mark Jefferson, dizendo que ele é um "elitista insolente". Ele termina a conversa avisando Max sobre o território perigoso no qual ela está entrando, já que agora ela sabe demais sobre o que está acontecendo na Blackwell.

Também descobrimos que David levou Joyce ao restaurante mais caro de Arcadia Bay depois da briga do dia anterior, tendo gasto mais de $260.


Episódio Cinco - "Polarized " Editar

Depois de ter mudado o passado duas vezes e se encontrar novamente na Dark Room, não importa quem Max tenha apoiado, David usa as pistas encontradas na investigação de Chloe e Max e consegue encontrar a fonte dos ataques aos alunos, chegando ao Dark Room e lutando com Mark Jefferson. Com a ajuda e um pouco de manipulação do tempo de Max, David consegue nocautear Mark Jefferson e libertar Max. David se reconcilia com Max (independente das opções escolhidas nas conversas anteriores) e diz que também suspeitava de Nathan por seu papel na tentativa de suicídio de Kate, e que deveria tê-lo apreendido mais cedo. Ele também admite ter pego muito pesado com Kate.

No entanto, caso Max revele a David a morte de Chloe, David atirará na cabeça de Jefferson por vingança. De outro modo, ele continuará as investigações em uma mesa no Dark Room.

Quando Max volta no tempo através da foto de Warren Graham para evitar a morte de Chloe pelas mãos de Jefferson, Chloe e Max falam de sua investigação para David. David rastreia Jefferson até o Dark Room e o prende com a ajuda da polícia.

Sacrificar Arcadia Bay

Não sabemos o que acontece com ele no final "Sacrificar Arcadia Bay", mas é presumido que ele tenha morrido durante a tempestade, a não ser que ele tenha ficado dentro do bunker.

Sacrificar Chloe

Se Max volta no tempo e Chloe é baleada por Nathan na Blackwell, David é o primeiro a entrar no banheiro e prende Nathan. David é um dos presentes no funeral de Chloe, junto com sua esposa Joyce, estando claramente triste pela morte de Chloe. Kate, que também está presente, vai até eles e os conforta.

Realidade Alternativa Editar

David é visto como o motorista do ônibus da Blackwell na linha do tempo alternativa. Está claro que aqui ele não está envolvido de qualquer forma com a segurança da escola. Ele não parece ter qualquer tipo de relação com Max, à tratando como qualquer outro aluno no ônibus. Também está claro que ele não tem qualquer relação com Joyce, considerando que William está vivo e bem. Caso Max mencione David para Joyce, ela dirá que ele é um cliente regular no Restaurante Two Whales e que ele é "quieto" e "fofo", mas é evidente que a relação dos dois não vai alem disso.

Mortes Associadas Editar

  • Kate Marsh (Indiretamente, Determinante) - Ele é visto incomodando Kate por Max. Ele também tirava fotos da garota e a seguia pelo campus da Blackwell. Por ter deixado a porta para o teto do dormitório destrancada, ele é, em parte, responsável por Kate ter chegado lá para realizar sua tentativa de suicídio.
  • Mark Jefferson (Diretamente, Determinante) - Caso Max revele a David que Chloe foi morta por Jefferson, ele atira na cabeça deste por vingança.

Relacionamentos Editar

Amigos Editar

  • Max Caulfield (Determinante) - Apesar de suspeitar de Max na primeira vez em que se encontram, dizendo que ela "gosta de aparecer a causar problemas", David se desculpa por suas ações anteriores no Episódio 2 e diz que não quer mais brigar com Max, nem mais ninguém. Ele também não prende Max por fumar maconha. Ele estará bem com Max caso ela escolha apoiá-lo na discussão na sala de sua casa. Ele a agradece inúmeras vezes por tê-lo defendido e, no final do game, ele não usa mais seu emprego como desculpa por seu comportamento. Ele também diz que está impressionado com a investigação de Max e Chloe, que conseguiram encontrar Jefferson sem qualquer tipo de equipamento de alta tecnologia. Esse comentário, no entanto, foi provavelmente apenas para que elas se sentissem melhores, já que ele também admite o quão perto estava de descobrir a verdade nas noites anteriores. Ele já sabia do registro e dos carros de Nathan e Jefferson e estava perto de ligá-los às coordenadas no mapa e, consequentemente, a Nathan a Jefferson, através do celeiro, antes mesmo de elas terem decidido intervir.
  • Nathan Prescott (Improvável) - David é o único que não era um dos suspeitos de David no início do game, mas suas fotos estão entre os arquivos secretos de David e, no final, David diz que sempre soube que Nathan era uma ameaça e que devia tê-lo neutralizado mais cedo.

Família Editar

  • Joyce Price - David conheceu Joyce como um cliente no restaurante em que ela trabalha, onde ela deixou uma nota em seu recibo o agradecendo por ter agido como um cavalheiro. Diferente da maioria das pessoas, Joyce mostra que se importa com seus problemas emocionais causados por sua experiência na guerra, e David sente que ela realmente o entende, o que o deu a esperança e o suporte que ele precisava para seguir em frente e começar uma nova vida. Apesar do relacionamento problemático entre David a filha de Joyce, eles tem vivido um casamento feliz. David parece realmente se importar com Joyce, até mesmo respeitando seu desejo de manter lembranças de seu falecido marido, Willian, em seu quarto, e Joyce diz a Max em várias ocasiões que David é um bom homem, só é mal compreendido por aqueles que não o conhecem muito bem. Ele valoriza sua família cima de tudo e, depois do final da briga no Episódio 3, ele mostra esforços genuínos, prometendo a Joyce que veria um consultor familiar e que se desculparia com Chloe. Durante o funeral de Chloe no final "Sacrificar Arcadia Bay", apesar de estar triste por ter perdido Chloe, ele tenta confortar Joyce.
  • Chloe Price - David e Chloe tem um relacionamento fragmentado e antagônico. Chloe claramente não o respeita e tem uma série de apelidos ofensivos para ele, como "padastro de merda" e "padrasto fodido". David aparenta ser verbalmente e fisicamente abusivo com Chloe, dando um tapa em seu rosto e a chamando de perdedora caso Max não assuma a culpa pela maconha de Chloe. Caso Max descubra que David usa um sistema de vigilância de vídeo na casa de Chloe, e conte a Joyce, Chloe fica visivelmente feliz quando Joyce diz a David que ele deve ir para um quarto de hotel. No entanto, David parece amar Chloe apesar de seus atos criminosos e de sua má atitude; um cartão de aniversário dele sugere que ele está orgulhoso de ser seu padrasto e que ele quer o mesmo que Joyce: que eles sejam uma família. Apesar de ele não conseguir demostrar isso muito bem, ele realmente se preocupa com o bem estar de Chloe, seja referindo-se aos seus estudos, suas companhias, ou à seu abuso de drogas. No ultimo episódio, ele admite a Max que a família que ele tem com Chloe e sua mãe é tudo que importa para ele e que ele sempre tentou ser um bom pai, mas ele também percebe que falhou por ter sido muito obsessivo. Ele mostra um interesse verdadeiro em Chloe, prometendo a Joyce que procuraria um conselheiro familiar e que se desculparia com Chloe depois da briga que tiveram no Episódio 3. Ele também parece profundamente abalado quando descobre que Chloe foi morta por Jefferson, mostrando arrependimento por não ter sido capaz de protegê-la como havia prometido a Joyce e por nunca ter tido a oportunidade de contar da maneira certa a Chloe que ele à amava, o que faz com que ele atire na cabeça de Jefferson, como vingança.

Inimigos Editar

  • Max Caulfield (Determinante) - David não confia em Max desde seu confronto com ela na Academia Blackwell. Caso Max decida defender Kate e assumir a culpa por Chloe em seu quarto, David diz que não quer mais vê-la. No escritório do Diretor Wells, Max pode culpar David por fazer bullying com Kate, ao que ele responde dizendo para ela "crescer". O relacionamento entre eles piora ainda mais caso Max decida ficar do lado de Chloe durante a briga na sala de sua casa. Nesse caso, David dirá novamente que não quer mais ver Max. Na manhã seguinte David está bravo com Max por ter destruído sua família. Max pode ser um dos suspeitos de David, já que ele haviam fotos suas nos arquivos de David. No entanto, é provável que ele estava apenas preocupado que Max se tornasse outra vítima em potencial, assim como Rachel e Kate eram devido a seu comportamento, que David observou enquanto era segurança na Blackwell. Independentemente das escolhas de Max, David ainda a resgata da Sala Escura em "Polarized" e se desculpa por suas ações anteriores. Assim, podemos dizer que o relacionamento entre eles muda, de inimigos para amigos, durante os eventos do game.
  • Mark Jefferson - David acha ele um "babaca elitista" em quem não se deve confiar e, mais tarde, revela que sempre suspeitou dele. David pode ser nocauteado por Mark Jefferson, acabar com uma cicatriz em sua testa ou ser baleado enquanto luta com Jefferson no Quarto Escuro, no ultimo episódio. Caso Max decida contar a verdade sobre Jefferson ter matado Chloe, David atira em Jefferson como vingança. Em outra linha do tempo, na qual David está melhor preparado, com uma arma e colete, ele confronta Mark Jefferson com a ajuda de vários policiais de Arcadia Bay, fazendo com que Jefferson se renda sem lutar.
  • Michelle Grant - Srta. Grant sabota os planos de David de instalar um sistema de vigilância na Blackwell com sua petição. No entanto, ela também defende David quando ele é colocado em licença temporária e vários alunos da Blackwell fazem uma petição online para fazer com que ele seja demitido de seu cargo de chefe de segurança da Blackwell.
  • Nathan Prescott - David estava investigando Nathan e estava perto de ligá-lo diretamente a Jefferson e aos desaparecimentos. Usando as evidências que David já havia coletado, Max pôde facilmente ligar as pistas. Nathan Prescott já tentou drogar Chloe e tirou uma foto dela. Max vê isso quando está no quarto de Nathan e investiga sua gaveta, achando a foto. Durante a investigação, parece que Nathan também estava furioso com Frank por achar que ele havia dado água à ele ao invés da droga. No entanto, é provável que a dose tenha sido muito pequena, já que Nathan não tinha muita experiência com drogas, o que é mais tarde provado com ele matando Rachel através uma overdose acidental de ácido gama-hidroxibutírico (GHB), fornecido à ele por Frank. Isso faz de Nathan Prescott o principal inimigo de David.

Falas Memoráveis Editar

"Ei, ei, ninguém está fazendo bullying com ninguém. Eu estou fazendo meu trabalho."
— dito a Max caso ela intervenha em "Chrysalis"
"Eu já estou farto de seu desrespeito! Conte-me a verdade, isso é uma ordem!"
— dito a Chloe em "Chrysalis"
"Soldado, você não sabe dos fatos."
— dito a Max em "Out of Time"
"Eu não tenho que aceitar esse tipo de interrogatório. Não de vocês, suas arruaceiras!"
— dito a Max e Chloe em "Chaos Theory"
"Imaginei que você estaria aqui. Essa é sua fantasia de Halloween de Rachel Amber?"
— dito a Max em "Chaos Theory"
"Esse é um dos meus defeitos... Eu não sou bom em trabalho de equipe. Nunca fui."
— David para Max na Sala Escura

Teorias Discutidas Editar

  • Era considerado provável que David seria apenas um personagem mal compreendido, que realmente se importa com os alunos da Blackwell, e que levava a sério sua responsabilidade como chefe de segurança. Ele provavelmente notou que havia algo errado na Blackwell bem antes do desaparecimento de Rachel, sendo esse o motivo de ele ter se dedicado tanto a tentar instalar um sistema de segurança na Blackwell e a controlar Chloe; para protegê-los.
  • Era especulado que David não só estava perto do principal responsável pelos eventos da Sala Escura, como também já havia tentado invadir o velho celeiro, mas falhou. No celeiro, antes de entrar na Sala Escura, no Episódio 4, Max nota que o cadeado é novo, mas julgando pelos botões parcialmente apagados na porta reforçada da Sala Escura (o que a ajudou a descobrir a senha), é possível assumir que a senha não é mudada há muito tempo, podendo indicar que alguém tentou chegar à Sala Escura antes, conseguindo quebrar o cadeado do celeiro (explicando assim o cadeado novo) mas falhando em abrir a porta reforçada (explicando o porquê da senha estar inalterada). David Madsen tem dados de sua vigilância que mostram que Jefferson e Nathan foram ao celeiro, e ele é a única pessoa, alem de Max e Chloe, que sabe sobre as atividades dos dois e estava procurando por evidências.

Curiosidades Editar

  • David não gosta de punk rock, e proíbe Chloe de escutar.
  • Na garagem de sua casa, a placa "TRDTCTV" é uma referência à série True Detective.
  • No Episódio 4, há um cinzeiro com alguns cigarros na garagem de David. Ele é um fumante, mas seu vício não chega nem perto do de Chloe.
  • O revólver que Chloe roubou de David em "Chrysalis", pode ser um Smith & Wesson 357 padrão preto.
  • A senha para o laptop de David é 11-27-08, o dia do primeiro encontro dele e Joyce no Restaurante Two Whales. O recibo do jantar, que possui a data impressa e uma mensagem de Joyce, é guardado em boas condições dentro de seu carro.
  • De acordo com um de seus arquivos sobre a Kate, ele não confia em homens com cavanhaques, se referindo ao Sr. Jefferson.
  • O design do personagem de David pode ter sido baseado em um retrato falado da primeira temporada de Arquivo X, que possui grande semelhança com o rosto de David[2]. Também é muito provável que o diretor artístico, Michael Koch, seja um grande fã da série, já que há várias outras referências à ela no game. No entanto, ele confirmou que esse caso foi apenas uma "boa coincidência"[3].
  • A altura de David é listada como 1,75 em sua Licença de Porte de Arma. Seu peso é listado como 79kg.

Galeria Editar

Arte Conceitual Editar

Arte Conceitual David Madsen

Arte Conceitual apresentada no Diário de Desenvolvimento "Making Arcadia Bay".

Notas Editar

  1. Essa é uma alusão bem irônica, já que pouco depois Max descobre que uma certa pessoa faz parte de sua família.

Referências Editar

  1. Visto em suas plaquetas de identificação em uma gaveta na garagem.
  2. Veja aqui uma comparação: http://lifeisstrangegame.tumblr.com/post/119525570124/shutupandtakethis
  3. Veja aqui, no Twitter: https://twitter.com/lilleeeeeeeey/status/734046808461217792

Editar