FANDOM


Before the Storm

"Casa... é. Agora lembrei por que eu tô aqui. Qualquer lugar é melhor que lá em casa."

Chloe na Antiga Serraria em "Despertar"

A Casa dos Price é onde moram Joyce Price e sua filha Chloe Price. É também a antiga residência de William Price antes de sua morte precoce em um acidente.

Episódio Um - "Despertar" Editar

Após o show do Firewalk, Chloe acorda em seu quarto pela manhã. Após trocar de roupas e perceber que não está com seu celular, ela pode ir até o quarto de Joyce e ligar para seu celular usando o celular da mãe. Ela o encontra jogado no banheiro e é chamada por sua mãe da sala para descer, indo mais uma vez ao quarto de Joyce para pegar sua bolsa e celular à pedido dela antes de descer as escadas para tomar café da manhã.

No térreo, Chloe deixa a bolsa da mãe na mesa de jantar e vai até ela para ter uma conversa. Elas podem conversar sobre o desempenho de Chloe na escola, o relacionamento de Joyce e David, a possível venda do anel de noivado dela e a comida que ela está fazendo. Terminada a conversa, Joyce pede que Chloe pegue as chaves de David de um cinzeiro na sala e leve-as para ele, pois é ele quem irá levá-la para a escola hoje. Após pegar as chaves, Chloe pode sair da casa.

Do lado de fora, ela encontra David arrumando seu carro e é obrigada a pegar uma ferramenta para ele na garagem. Após entregá-la para ele, os dois entram no carro e após uma conversa tensa partem para a Academia Blackwell.

Episódio Dois - "Admirável Mundo Novo" Editar

Nenhum cômodo da casa é explorável neste episódio, mas em uma das cutscenes finais podemos ver Joyce entrando no quarto de Chloe acompanhada de David, preocupada ao ver que Chloe não voltou para casa.

Episódio Três - "Inferno Vazio" Editar

Após as revelações na Casa dos Amber, Chloe entra em seu quarto pela janela para não ser vista e poderá encontrá-lo completamente bagunçado ou normal, dependendo de escolhas anteriores. Após fazer uma ligação para Frank e confirmar um novo encontro no lixão para conseguir mais informações sobre a mãe biológica da Rachel, Chloe decide tomar um banho e sai do quarto, se dirigindo ao banheiro. Ao perceber que sua toalha verde não está pendurada, ela começa a procurar por ela e acaba encontrando junto da toalha uma tinta azul, que ela usa para pintar uma franja do cabelo após o banho. Depois de reunir roupas e adereços velhos para montar um novo estilo e se vestir, Chloe desce as escadas para pegar a caixa de ferramentas de seu pai e ir embora rápido.

No térreo, Chloe pode ver Joyce e David dançando felizes ao som de música clássica, mas não consegue passar despercebida por eles ao abrir a porta. Chloe e Joyce têm uma rápida conversa e Chloe logo se despede dizendo que precisa ir embora, mas Joyce pede que ela fique e escute o que David tem para dizer. Dependendo de escolhas anteriores, David poderá revelar que vasculhou o quarto de Chloe à procura de drogas ou que se arrepende de ter feito ela esvaziar seus bolsos, e após uma certa resistência de Chloe, David revela uma foto sua com um falecido amigo, mostrando que entende a dor da perda que Chloe está sentindo. Depois de terminada a conversa, Chloe entra na garagem e pega as ferramentas de seu pai, também podendo levar um manual antigo junto, e parte para o ferro-velho consertar sua caminhonete.

Interações Editar

Episódio Um - "Despertar" Editar

Segundo Andar Editar

Quarto da Chloe Editar

  • Ela pode olhar para seu diário (necessário) (Comentário: Rituais diários são importantes, mesmo quando envolvem escrever cartas
    ignoradas para amigas que se esqueceram de você...)
  • Ela pode olhar para uma foto de William e Max com ela (necessário) (Comentário: Ei, Max. Ei, Pai. Mais um dia no paraíso, né?)
  • Ela pode olhar para um baseado (determinante) (Comentário: Brisar após acordar é um bom café da manhã.)
  • Ela pode olhar e melhorar uma tabela periódica. (Comentário: Olhar: Eu acho que meu humor melhorou com os anos.
    Melhorar: Nada como a química em nossas vidas.)
  • Ela pode olhar para a foto de turma da Blackwell. (Comentário: Era a Rachel Amber mesmo! E ela salvou a minha vida... Será que a noite passada foi real?)
  • Ela pode olhar e jogar no lixo seu boletim. (Comentário: Olhar: Cara, eu tô arrasando esse ano!
    Mas acho que a minha mãe não vai concordar comigo.
    Jogar no lixo: É, ninguém precisa ver isso, obrigada.)
  • Ela pode olhar uma foto dela com William. (Comentário: O papai ficou todo orgulhoso quando venci essa feira de ciências idiota.)
  • Ela pode olhar e desligar/ligar seu despertador. (Comentário: Sou perfeitamente capaz de acordar sem a sua ajuda. Eventualmente.)
  • Ela pode olhar para um skate. (Comentário: Eu adorava andar de skate. É o único meio de transporte
    em que posso mandar um foda-se pras autoridades.)
  • Ela pode olhar para um chapéu de pirata. (Comentário: A pirata Max Silver já deve ter trocado o chapéu por qualquer merda faz tempo.)
  • Ela pode se olhar no espelho (determinante) (Comentário: Que beleza, Chloe. Mamãe vai adorar o novo visual.)
  • Ela pode olhar e usar o computador. (Comentário: Um dia eu uso você pra realmente fazer o dever de casa.
    1º Site: Pergunte à Miss Arcadia. Você é a única fonte de informação confiável por aqui.
    2º Site: Espera, o quê? Quem? Que foto?!
    3º Site: Isso me causa sensações. Sensações ruins, na maior parte.)
  • Ela pode olhar para um tubarão de brinquedo. (Comentário: Curiosidade: filhotes de tubarão comem os irmãos dentro do útero. Será que é por isso que sou filha única?)
  • Ela pode olhar para um mix de CD em uma gaveta (Comentário: A Max gravou esse CD pra mim anos atrás. E como foi ela, nenhuma das músicas era pirateada.)
  • Ela pode olhar para alguns ingressos de shows em outra gaveta. (Comentário: Por mais que alguns daqueles show com o Eliot tenham sido incríveis,
    eles não são nada comparados com o do Firewalk ontem.)
  • Ela pode olhar para um cartaz "Noravi" (Comentário: Minha mãe disse que eu era nova demais pra ir. Ela tava errada, e foi irado.)
  • Ela poderá olhar para um urso brilhante (Comentário: Contemplem a luz do urso brilhante, mortais.)
  • Ela pode olhar e abrir sua cômoda para trocar de roupas (necessário) (Comentário: Como quero expressar minha rebeldia adolescente hoje?)
  • Ela pode sair do quarto (necessário)

Corredor Editar

  • Ela pode olhar para uma foto de Arcadia Bay. (Comentário: Lar, doce lar. Quem disse "Você não pode voltar para casa" devia ser de Arcadia Bay. E podia voltar
    pra casa. Só que preferiu não voltar.)


Banheiro Editar

  • Ela pode abrir um armário de remédios e olhar para uma tinta de cabelo lá dentro. (Comentário: Minha mãe tá escondendo o cabelo branco pra agradar o namorado. Deve ser a kriptonita dele.
    Acho que vou pintar meu cabelo de branco.)
    ;
  • Ela pode olhar para uma toalha de pirata. (Comentário: A toalha favorita da Capitã Barba-Azul, flagelo de Arrr-cadia Bay.)
  • Ela pode olhar e pegar seu celular do chão, depois de ligar para ele com o celular da Joyce (necessário) (Comentário: Olhar: Argh... Eu bebi demais ontem à noite. Ou foi só o suficiente?
    Pegar: Prontinho. Quantas ligações será que eu perdi?)


Quarto de Joyce e David Editar

  • Ela pode olhar para o anel de noivado da Joyce. (Comentário: O antigo anel de noivado da minha mãe. É pra ser meu, se um dia eu for burra o bastante pra me casar.)
  • Ela pode olhar para uma avaliação do anel. (Comentário: Grau B? Vai se foder, Arcadia Penhores. Ei, minha mãe tá vendendo o anel de noivado?)
  • Ela pode abrir uma gaveta e encontrar uma foto dela ao lado de Joyce e William. (Comentário: Que raiva dela esconder todas as fotos do papai.)
  • Ela pode olhar e colocar a foto em cima da cômoda. (Comentário: Olhar: Ah, pai. Ainda bem que você não tá vendo.
    Colocar na cômoda: Você não merece ficar no fundo da gaveta assim.)
  • Ela pode olhar para um colar. (Comentário: Fiz isso pra minha mãe quando eu tinha, tipo, uns dez anos. Se ela usasse hoje em dia, não sei quem
    de nós teria mais vergonha.)
  • Ela pode abrir a gaveta de um criado-mudo e encontrar algumas camisinhas. (Comentário: Eca, mãe! Como se não bastasse o David vir aqui pra jantar!
    Olhar de novo: Por que eu abriria essa gaveta de novo?)
  • Ela pode olhar para a cama. (Comentário: Minha mãe voltou a arrumar a cama? Deve ser um bom sinal.)
  • Ela pode abrir a gaveta de outro criado-mudo e encontrar algumas revistas. (Comentário: Não sei por que minha mãe acumula tantos catálogos antigos. Nem temos dinheiro.)
  • Ela pode olhar e ler um livro de autoajuda. (Comentário: Olhar: Eu quero que minha mãe seja feliz, mas... não assim. Não mesmo!
    Ler: Às vezes é preciso cair no fundo do poço para voltar a se erguer mais alto do que nunca? Blergh.
    Não desista de você. Uma única fagulha pode iniciar um incêndio que queima a campina inteira. Melhor.
    Ler de novo: Nah. Tem uma hora que o coração desiste.)
  • Ela pode olhar e usar o celular da Joyce (necessário) (Comentário: Olhar: Preciso ligar pro meu celular.
    Usar: Como a minha mãe consegue olhar pra isso todo dia e não perceber que tá saindo com um idiota?)
  • Ela pode olhar e pegar a bolsa da Joyce (necessário) (Comentário: Olhar antes de pegar o celular: E pensar que eu mexia nisso escondida pra pegar a maquiagem dela.
    Olhar depois de pegar o celular: Preciso levar isso pra minha mãe.)

Térreo Editar

Interior Editar

  • Ela pode olhar pela janela da porta da frente. (Comentário: O David tá aqui tão cedo? Minha mãe diz que é "só um amigo". Mas olha só ele fingindo que não
    dormiu aqui.
    Abriu a gaveta no quarto da Joyce: E você nunca viu as camisinhas, Chloe. Você nunca. Viu.
    As camisinhas.
    Olhar após a conversa: Sério que esse babaca tem que me levar pra escola? Essa é minha vida agora?
    Me matem.)
  • Ela pode olhar para um quadro de fotos. (Comentário: O papai tirou essas fotos. Agora que o David passa tanto tempo aqui, quanto tempo até que a mamãe
    enfie elas em alguma gaveta?)
  • Ela pode olhar para um panfleto em uma lata de lixo. (Comentário: Minha mãe não quer que eu saiba, mas já tá claro que o garotão dela, David, não trabalha há um ano.)
  • Ela pode olhar e abrir uma carta. (Comentário: Olhar: Uma carta da Blackwell nunca é coisa boa.
    Abrir: Minha mãe tá com dificuldade de pagar as contas de novo? Minha bolsa não é integral... Argh.
    Como se eu precisasse de outro motivo pro diretor Wells me azucrinar.)
  • Ela pode olhar para uma foto dela com Max. (Comentário: Aaaaarrr-tá feliz por ter ido pra Seattle, Max? Sem nunca olhar pra trás?)
  • Ela pode olhar para a TV de tubo. (Comentário: O papai sempre quis comprar uma TV de tela plana. Pena que nunca rolou... Eu teria levado essa
    belezinha pro meu quarto.)
  • Ela pode olhar para um quadrado descolorido na parede. (Comentário: Tinha uma foto de família aqui. Eu... uau, nem lembro mais qual era.)
  • Ela pode olhar para dois troféus. (Comentário: Nem acredito que eu era CDF na oitava série... Será que foi o auge da minha vida?)
  • Ela pode olhar para uma planta murcha. (Comentário: É meu dever regar essas plantas, mas era o dever do papai me lembrar isso. Então... ninguém tem culpa.)
  • Ela pode olhar para um broche. (Comentário: A gente já tá cuidando de um, obrigada.)
  • Ela pode olhar para uma mancha de vinho. (Comentário: Eu e a Max derramamos vinho aqui. Acho que a minha mãe só não trocou essa carpete pra poder
    continuar puta comigo.)
  • Ela pode olhar para um cinzeiro. (Comentário: Fiz isso pra minha mãe na aula de educação artística com cinco anos. Ela nunca fumou, mas tudo bem.
    Eu nunca fui artista. Ei, essas chaves não são da minha mãe. As chaves do David. Deve ter um lugar
    melhor pra elas do que o cinzeiro que eu fiz pra minha mãe. Tipo, a casa dele, talvez?
    Olhar de novo: Eu. Fiz isso. Pra minha. Mãe.)
  • Ela pode olhar e colocar a bolsa na mesa de jantar (necessário) (Comentário: Nunca mais tive vontade de comer na mesa desde que o David começou a jantar aqui.)
  • Ela pode olhar para a bolsa. (Comentário: Peguei a bolsa da minha mãe, continuo exausta. Chega de boas ações por hoje.)
  • Ela pode ler alguns artigos em um jornal. (Comentário: Estaleiro: Uau, o Nathan, filho do Sean Prescott, estuda no meu colégio. Parece que filho de babaca,
    babaquinha é ou Droga, queria tanto que o David arrumasse um trabalho num navio cargueiro. Pro Japão.
    Incêndios florestais: Por que me deu vontade de soltar fogos de repente?
    Blackwell: Aqui fala o diretor Ray Wells. Devo frisar o seguinte: Estou com um pau imenso enfiado no
    meu rabo. Obrigado. E, Chloe, você é pobre e está encrencada.)
  • Ela pode olhar e agitar um globo de neve com um veado. (Comentário: Olhar: Tá se sentindo preso? Tamo junto.
    Agitar: O bichinho tá, tipo, "Que porra foi essa agora?")
  • Ela pode olhar para um cofrinho de palavrão. (Comentário: O cofrinho de palavrão do papai. A gente já gastou tudo em passagem de ônibus e leite.)
  • Ela pode olhar para uma caixa de cereal. (Comentário: Por que eu prefiro comer essa porcaria, mesmo sentindo o cheiro maravilhoso de bacon?)
  • Ela pode olhar para uma panela elétrica. (Comentário: Carne assada? Minha mãe odeia carne assada?
    Olhar depois da conversa: O David deve gostar de carne assada. E agora a gente tem que agradar
    o David.)
  • Ela pode olhar para o café da manhã na frigideira. (Comentário: Não que eu seja ingrata, mas, quando sua mãe trabalha numa lanchonete, às vezes você fica de saco
    cheio de comida de lanchonete.)
  • Ela pode olhar e falar com Joyce (necessário) (Comentário: Joyce Price. Minha mãe. Parece tão abatida quando eu me sinto.
    Olhar depois da conversa: Café da manhã. A luta mais importante do dia.)
  • Ela pode olhar e colocar dinheiro na bolsa da Joyce (determinante). (Comentário: Olhar sem dinheiro: Queria dar alguma grana pra minha mãe. Se eu tivesse alguma grana.
    Olhar com dinheiro: Minha mãe disse que a grana tava curta, e eu aqui com essa bolada de ontem...
    Colocar dinheiro: De nada.
    Olhar depois de colocar dinheiro: Espero que isso ajude a pagar as contas, mãe.)
  • Ela pode olhar de novo e pegar as chaves do cinzeiro (necessário) (Comentário: Se não tiver olhado antes: Achei.
    Pegar: Melhor levar isso pro David, aí ele pode ir embora.)
  • Ela pode sair pela porta da frente (necessário)

Exterior Editar

  • Ela pode olhar e falar com o David. (Comentário: Minha mãe devia estar com literalmente qualquer outro.);
  • Ela pode olhar e abrir uma caixa de correspondência. (Comentário: Olhar: Será que a Max me imagina toda patética abrindo a caixa de correio toda hora, esperando cartas
    que nunca chegam?
    Abrir: Ninguém mais gosta da Chloe.)
  • Ela pode olhar para o carro possante. (Comentário: O menor pênis de toda Arcadia Bay.)
  • Ela pode olhar e pegar uma chave de soquete no carro. (Comentário: Ei. Aquilo ali não é uma chave de soquete?
    Olhar depois de pegar: Me engana uma vez, posso esquecer. Me engana de novo, vai se foder.)
  • Ela pode olhar para um extintor de incêndio. (Comentário: Eu devia encher isso de gasolina, vai que um dia o carro do David pega fogo.)
  • Ela pode olhar para um aparelho de som. (Comentário: Putz. Esse aparelho de som era do papai. Eu devia levar pro meu quarto antes que ele acabe indo
    pro lixo.)
  • Ela pode olhar para a câmera do William. (Comentário: A antiga câmera do papai. Pff. Será que ainda fabricam esse tipo de filme?)
  • Ela pode olhar para uma caixa com as coisas do William. (Comentário: Uh-ou. Minha mãe andou faxinando de novo.)
  • Ela pode olhar para uma foto de casamento. (Comentário: Viu a marca na parede da sala: Essa foi a foto que a minha mãe tirou da sala. Pelo visto o bigode do
    David deve ocupar todo o espaço.
    Não viu a marca: Isso ficava na sala. Ela deve achar que já é coisa do passado.)
  • Ela pode olhar para um cortador de grama. (Comentário: O cortador de grama do David. Pelo menos a nossa grama ele podia deixar em paz, não?)
  • Ela pode olhar para a caixa de ferramentas do William. (Comentário: A caixa de ferramentas do papai. Ele ficava todo feliz quando tinha algum vazamento ou algo quebrava.)
  • Ela pode olhar para manuais de mecânica. (Comentário: Será que aqui diz como se faz ligação direta no carro de um babaca pra jogar ele de cima de um
    penhasco? Só por curiosidade.)
  • Ela pode olhar e abrir a caixa de ferramentas do David (necessário) (Comentário: Se eu levar a caixa inteira será que ele entende que precisa cair fora?)
  • Ela pode olhar e pegar a chave de soquete (necessário) (Comentário: Olhar: Esse é o maldito conjunto de chaves de soquete dele. Vamo acabar logo com isso.
    Pegar: Cinquenta por cento de chance de eu tacar isso na cara dele. Talvez 60%. Ou 90%.)
  • Ela pode fazer um grafite na caixa de ferramentas. (Comentário: Já que tá na minha garagem, merece meu tratamento especial. Que mensagem especial o David
    precisa ler?
    Ao grafitar: Já sei.)
  • Ela pode dar a chave de soquete para o David (necessário)


Episódio Três - "Inferno Vazio" Editar

Segundo Andar Editar

Quarto da Chloe Editar

  • Ela pode olhar e usar seu computador. (Comentário: Olhar: O que será que eu posso descobrir sobre a mãe da Rachel?
    Busca por Sera Gearhardt: Mas é claro.
    Email: Hum, o quê?
    Foto do grafite no banheiro: Legal que alguém curtiu meu trabalho.
    Crítica da peça 1/2: Nuance? O Nathan quase se mijou ou A Rachel é ótima em tudo que ela faz...
    Crítica da peça 2/2: És um idiota.
    Entrevista com o Skip: Uou, o Skip tá numa banda? ou Força, Skip!
    Olhar de novo: Isso foi bem inútil.)
  • Ela pode olhar e girar um globo (determinante). (Comentário: Olhar: Hum. Já tinha quase me esquecido disso. Não mexo nele desde... sei lá.
    Girar: Califórnia, é? Seria legal ver onde a Rachel cresceu.
    Segunda vez: Não.
    Terceira vez: Argentina. A jornada do Neruda pelas montanhas... meu pai adorava essa história. Um dia
    eu vou lá.
    Quarta vez: Nah, tenho que ir andando.)
  • Ela pode olhar e fazer um grafite na foto de turma. (Comentário: Olhar: Já ficou desatualizada. Alguém devia atualizar essa foto...
    Grafite: O que eu quero registrar aqui?
    Grafite - Fogo: Eu diria que fui derrubada pelas chamas do sucesso.
    Grafite - Pontilhado: O súbito e misterioso desaparecimento de Chloe Price.)
  • Ela pode olhar para seu boletim (determinante) (Comentário: Tô prestes a acumular muitas outras faltas.)
  • Ela pode olhar e ligar seu despertador. (Comentário: Argh, é cedo demais pra acordar num domingo.)
  • Ela pode olhar para uma foto dela com William. (Comentário: Tanta coisa mudou. Será que você me reconheceria hoje?)
  • Ela pode olhar para o "buraco para outro universo" na parede. (Comentário: Será que esse é o universo onde meu pai tá vivo e a Rachel tem um pai e duas mães felizes?)
  • Ela pode olhar para uma jaqueta do William. (Comentário: A jaqueta favorita do meu pai. Ela vem comigo se eu fugir mesmo com a Rachel.)
  • Ela pode olhar e regar uma planta. (Comentário: Olhar: Eu já reguei isso alguma vez?
    Regar: Melhor que nada.
    Olhar de novo: De nada, planta.)
  • Ela pode olhar para um skate. (Comentário: Foi mal, skate. Tenho um carro de verdade pra consertar.)
  • Ela pode olhar para coisas em prateleiras. (Comentário: Se eu ainda fosse me mandar hoje com a Rachel, eu não levaria nada disso aqui comigo.)
  • Ela pode olhar para um cesto de roupa suja. (Comentário: Hum. Minha mãe geralmente lava minha roupa quando eu fico muito tempo se lavar. Talvez ela tenha
    acreditado quando eu disse que não ia mais voltar.
    Olhar de novo: Seria ótimo ter umas roupas limpas.)
  • Ela pode olhar para uma caixa de metal (determinante). (Comentário: Ainda não acredito que o merda do David vasculhou minhas coisas.)
  • Ela pode sair do quarto (necessário)


Corredor Editar

  • Ela pode olhar para uma foto de Arcadia Bay. (Comentário: Um dia vou olhar pra isso e pensar: "Awn, meu antigo lar", e não "Foda-se essa merda de lugar".)
  • Ela pode olhar para uma foto de estrada. (Comentário: Será que meu futuro é realmente sair daqui? Ou essa imagem é o mais perto que eu vou chegar?
    De qualquer forma, vale a pena consertar aquela caminhonete.
    Olhar de novo: Só me falta a caminhonete.)


Quarto de Joyce e David Editar

  • Ela pode olhar e fazer um grafite em um calendário automóvel. (Comentário: Olhar: Nada diz "compensando por algo" como um carro esportivo amarelo-ovo.
    Grafite: Carros desportivos são mesmo bons pra...
    Chamas: Isso vai estragar a pintura.
    Pegar garotas: Espero que conheça um bom mecânico.)
  • Ela pode olhar para um recibo (determinante). (Comentário: Não acredito... A mamãe vendeu mesmo o anel? Por $300?!
    Olhar de novo: Eu odeio tanto isso.)
  • Ela pode olhar para o anel da Joyce e uma avaliação do anel (determinante). (Comentário: Anel: Quanto tempo será que vai demorar pra ela esconder a aliança?
    Avaliação: Uou. A mamãe pensou em vender o anel? Parece que o dinheiro que dei pra ela fez
    mesmo diferença.
    Olhar de novo: Legal ela ter ficado com isso.)
  • Ela pode abrir uma gaveta da cômoda. (Comentário: Merda. O David tá mesmo mudando pra cá.)
  • Ela pode olhar para um cartão de dia das mães. (Comentário: Eu lembro disso! Mamãe adorou. Espera... Hoje é dia das mães? Merda!)
  • Ela pode olhar para um colar. (Comentário: Ugh, será que eu posso dar isso de novo pra ela no Dia das Mães?)
  • Ela pode abrir uma gaveta do criado-mudo.
  • Ela pode olhar para um livro de disciplina. (Comentário: Quem será que deu isso pra ela?)
  • Ela pode abrir a gaveta de outro criado-mudo. (Comentário: Tinha colocado a foto na cômoda: Então, quer dizer que, se eu tiro a foto da gaveta, ela esconde em
    outra? Como assim?
    Não tinha colocado na cômoda: Eu odeio que ela vive escondendo essa foto.)


Banheiro Editar

  • Ela pode olhar e procurar em um cesto. (Comentário: Olhar: Será que ela jogou minha toalha aqui?
    Procurar: Nada da minha toalha de pirata.)
  • Ela pode olhar e procurar em uma gaveta. (Comentário: Olhar: Um local óbvio pra uma toalha.
    Procurar: Um monte de toalha, mas não a minha.)
  • Ela pode olhar para um barbeador elétrico. (Comentário: Eu realmente odeio ver tantas merdas do David por aqui.)
  • Ela pode abrir um armário de remédios. (Comentário: Que nojo.)
  • Ela pode olhar e procurar em um balde (necessário) (Comentário: Olhar: Eu nem sei o que tem aí dentro.
    Procurar: Bingo.)
  • Ela pode olhar para uma tinta azul encontrada no balde. (Comentário: Antes de pegar: Nem acredito que a Max e eu gostávamos tanto dessa merda antigamente. Esperaí.
    Depois de pegar: Tinta de cabelo da Capitã Barba-Azul. A Max ia me transformar em pirata, mas não
    deu tempo.)
  • Ela pode entrar no chuveiro e tomar banho (necessário)

Quarto da Chloe Editar

  • Ela pode trocar de roupas (necessário)
  • Ela pode olhar de novo para todos os itens mencionados acima.
  • Ela pode sair do quarto e descer para o térreo (necessário)

Curiosidades Editar

  • Diferente de como mostrado no jogo original, Life is Strange, o cofrinho de palavrão no balcão da cozinha está completamente vazio em Before the Storm.
  • m Before the Storm, Chloe usa um computador para obter informações sobre shows de bandas e notícias em geral. Porém, em Life is Strange, ela originalmente possuía um laptop no quarto. Não se sabe ao certo o motivo da ausência do laptop, mas provavelmente isso se deve ao fato de os Price estarem passando por mais dificuldades financeiras nesse período em comparação ao do primeiro jogo; ou Chloe teria vendido seu computador para comprar um laptop, possivelmente pelo motivo mencionado acima.
  • No primeiro jogo, Chloe usa uma bandeira dos Estados Unidos de cabeça para baixo como cortina em seu quarto, simbolizando resistência à autoridade. No entanto, em Before the Storm, ela possui a mesma bandeira pendurada em uma parede na posição normal, em um aparente gesto de patriotismo. Não se sabe ao certo os motivos de Chloe ter colocado a bandeira de cabeça para baixo, muito provavelmente seria pela morte repentina de seu pai e o abandono de Max, mas na prequel vemos que mesmo após o acidente de William e a mudança de Max, Chloe ainda não mostra nenhum sinal extremo de rebeldia (como ao se mostrar relutante em ajudar Rachel a roubar o vinho no mirante). A posição da bandeira em Life is Strange também poderia ter mudado após o desaparecimento de Rachel, com Chloe se revoltando contra a justiça de seu país que insiste em negar o sequestro dela.
  • Também é provável que Chloe tenha começado a desenvolver insônia após o desaparecimento de Rachel, visto que o grafite "Não consigo dormir" presente no jogo original não aparece na parede ao lado da cama de Chloe.
  • No Episódio 3, Chloe tem a opção de regar uma planta murcha presente em seu quarto desde o início do jogo com um pouco de refrigerante, fazendo uma possível referência à planta de Max, Lisa.

Galeria Editar